Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Xiconhoquices da semana: Políticos em negócios; Assembleia-Geral do Desportivo de Maputo; Conselho de Defesa e Segurança

Xiconhoquices da semana: Investimentos do Banco Mundial em combustíveis fósseis; Endividamento das Empresas Públicas; Crise de gás de cozinha

Os nossos leitores elegeram as seguintes Xiconhoquices na semana finda:

Políticos em negócios

A promiscuidade dos nossos políticos é deveras preocupante e, ao mesmo tempo, revoltante. Uma das poucas vergonhas que o país testemunho recentemente é a inauguração pelo Presidente da República de uma nova Central Termoeléctrica a Gás Natural na vila de Ressano Garcia, na província de Maputo, cujo um dos proprietários é o antigo Chefe de Estado, Armando Guebuza. Tudo indica que a Electricidade de Moçambique (EDM) irá comprar a energia a empresa detentora da central a um preço que varia de 9,5 dólares norte-americanos por quilowatt/hora (kWh) a 10 dólares nort e-americanos kWh. O mais caricato é que a EDM vai comprar caro enquanto pode comprar mais barato com a Hidroeléctrica de Cahora Bassa (HCB). Ainda esta semana ficou-se a saber de uma outra pouca vergonha relacionada com uma empresa moçambicana desconhecida, denominada Profin Consultores, que está no negócio do gasoduto de Cabo Delgado para África do Sul. Quanta Xiconhoquice!

Assembleia-Geral do Desportivo de Maputo

Parece que o Grupo Desportivo de Maputo (GDM) jamais sairá da podridão em que se encontra mergulhada¸ até porque a Assembleia-Geral ocorrida na semana passada era uma das esperanças. Mas, ao invés de provodas mudanças com vista a dar uma lufada de ar fresco ao clube, assistiu-se a uma mediocridade que caracteriza o futebol no geral. Ou seja, a reunião, contra todas as expectativas, não foi electiva, uma vez que os sócios recuaram da decisão de se candidatar a presidente do clube. A título de exemplo, Danilo Correia retirou a sua candidatura, optando pelo  cargo do presidente da Comissão de Gestão, justificando decisão pelo facto de ter constatado muitos problemas no Relatório de Contas do clube do quinquénio 2010-2015, apresentado pela Direcção encabeçada por Michel Grispos. Aliás, é sabido que o GDM anda há muito tempo em mãos erradas, cuja única coisa que se tem feito é mergulhar o clube num abismo.

Conselho de Defesa e Segurança

Após o último encontro do Conselho de Defesa e Segurança que deliberou a criação de condições para que o Presidente da República se reunisse com o líder da Renamo, esperava acções concretas. Porém, nada foi feito. Aliás, A reunião do Conselho de Estado que havia sido convocada por Filipe Nyusi para se realizar nesta quarta-feira, 2 de Março, para debater a situação político militar, foi adiada para uma nova data a anunciar, segundo informaram na segunda-feira fontes daquele órgão que, constitucionalmente, é um órgão de consulta do Presidente da República. O mais caricato não foi comunicado as razões que ditaram o adiamento. Na verdade, esse facto só mostra que o PR coloca em segundo plano a tensão político-militar que o país atravessa.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!