Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Xiconhoquices da semana: Moçambique, um dos piores países para se ser idoso; Militares que violam mulheres em Gorongosa; Criação de quartel militar pela Renamo

Xiconhoquices da semana: Novo Regulamento de Transporte em Veículos Automóveis; Passaporte falso de Nini sem falsificadores; Campanha eleitoral da Frelimo

Os nossos leitores elegeram as seguintes xiconhoquices na semana finda:

Moçambique, um dos piores países para se ser idoso

Esta é uma das situações que deviam corar de vergonha a todos nós como uma nação, pois, infelizmente, continuamos a liderar as estatísticas que em nada dignificam o nosso país. Um relatório da Helpage coloca Moçambique na antepenúltima posição, depois do Afeganistão e Malawi, no Índice Global das Pessoas Idosas. Em termos práticos, a Helpage afirma que Moçambique é o terceiro pior país do mundo, dos que foram avaliados para o presente estudo, para os cidadãos que já atingiram a terceira idade. No ano passado, o nosso país ocupara a segunda posição. Esse facto é o resultado do descaso por parte do Governo relativamente às pessoas idosas, para além de desleixo, expropriação e maus-tratos protagonizados pelos filhos e demais parentes.

Militares que violam mulheres em Gorongosa

Nem em militares que têm a obrigação de defender a pátria e garantir a soberania e integridade territorial se pode confiar. Os soldados, a maioria trajando a farda da Unidade de Intervenção Rápida (UIR), têm entrado nas comunidades e provocando desmandos e ameaçando de tortura ou morte cidadãos indefesos. A título de exemplo, a população da Casa Banana, no interior da Gorongosa, na província de Sofala, denunciou abusos sexuais a mulheres e crianças por militares governamentais, mantidos na região desde a eclosão do conflito político-militar entre o Governo e a Renamo em 2013. Quanta Xiconhoquice!

Criação de quartel militar pela Renamo

A Renamo é, de facto, uma partido contraditório. Depois de deliberadamente abandonar o diálogo com o Governo no Centro de Conferências Joaquim Chissano, o líder daquela força política, Afonso Dhlakama, anunciou num comício popular que vai treinar soldados e instalar um quartel-general no distrito de Morrumbala, na Zambézia para poder governar à força e vai tomar vários serviços públicos nas cinco províncias onde o partido teve um maior número de votos nas eleições gerais realizadas em Outubro último, nomeadamente Zambézia, Sofala, Niassa, Manica e Tete. Existe maior Xiconhoquice do que esta?

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!