Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Vodacom lança tarifa e telemóveis mais baratos

A Vodacom Moçambique, a segunda operadora de telefonia móvel no país, lançou oficialmente, quinta-feira, em Maputo, novas iniciativas que irão “revolucionar a vida de milhões de pessoas”.

Trata-se de uma nova tarifa de cinco meticais por minuto, nas chamadas do pré-pago feitas para qualquer rede nacional, incluindo a fixa, a qualquer hora do dia, bem como telemóveis multi-funcionais “mais baratos que o mercado já conheceu”, vendidos ao preço de 499 meticais e que inclui um pacote inicial “grátis” com um crédito no valor de 20 meticais (um dólar equivale a cerca de 29 meticais ao câmbio actual).

Estas informações foram avançadas, quinta-feira, em conferência de imprensa, pelo Presidente do Conselho de Administração (PCA) da Vodacom, Rui Fonseca e Presidente do Conselho Executivo desta mesma empresa, José dos Santos.

A liderança desta empresa em Moçambique referiu que, na base da parceria com a Vodafone, a maior operadora móvel a nível mundial e accionista principal da rede Vodacom, está a disposição de todos os moçambicanos um outro telefone multifuncional, o “Vodafone 250”, por 699 meticais.

Quem adquirir este telefone recebe grátis um pacote inicial e uma recarga de 500 meticais que, além do crédito da recarga, oferece 500 minutos grátis na rede Vodacom, 80 SMS e 15 MMS grátis.

A AIM perguntou se esta “revolução” não significava a recepção de subsídios da empresa mãe já que a Vodacom Moçambique ainda não registou lucros desde o lançamento das suas operações em 2003.

A liderança da Vodacom Moçambique respondeu que “não há nenhum subsídio da empresa mãe, mas sim há investimentos que proporcionaram a expansão da rede à escala nacional”.

“Não queremos matar a concorrência porque ela faz bem em qualquer mercado”, disse Rui Fonseca, acrescentando que “quando se está a nascer não é fácil ter lucros”.

Ele garantiu que mesmo sem lucros, a empresa regista um bom “cashflow” e resultados operacionais encorajadores. “Se não dermos o salto necessário neste negócio morreremos”, disse, por seu turno, José dos Santos, que não avançou qual é o segredo que estaria por detrás desta “revolução”.

A Vodacom Moçambique, que promete lançar mais “surpresas” a 1 de Julho próximo, importou cerca de 100 mil celulares para serem comercializados ao preço de 499 meticais. A Vodacom Moçambique tem como accionistas a Vodacom International Limited, as empresas moçambicanas Emotel, Intelec Holdings Limitada e a Whatana Investiments Limitada.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!