Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Vinte e dois tractores mudam face da Zambézia

O director de agricultura na Zambézia, Momad Valá, anunciou, que os agricultores daquela província tem disponível 102 tractores agrícolas e que bem geridos e aplicados, podem mudar a face da agricultura naquele ponto do país.

“Temos disponíveis 102 tractores, um bom tractorista cultiva 100 mil hectares por ano e existindo boa terra e melhores sementes, pode haver sucessos no sector da agricultura”, disse Valá, semana passada intervindo durante o encontro promovido pelo Ministério da Agricultura, na Capital do país.

Aquele dirigente disse ainda que neste momento, as acções de divulgação de programas de agricultura, estão a cargo de cinco rádios comunitárias que contribuem na dissiminação de programas agrícolas que poderão ajudar os agricultores dos sectores familiar e industrial a melhorar a produção.

A fonte não detalhou como é que os camponeses terão acesso aos tractores e em que condições, mas disse por exemplo que a Zambézia recebeu um milhão de dólares norteamericanos para assistir mais de 25 mil camponeses no distrito de Pebane no cultivo da mandioca, cujo farinha está ser industrializada em Nampula.

Disse igualmente na esteira de viragem da agricultura naquela província, que a Visão Mundial tem um projecto de assistência a 30 mil produtores de algodão e produtos alimentares. “A província da Zambézia tem 102 tractores e um bom tractorista cultiva 100 mil hectares por ano e com boa preparação da terra e sementes pode haver sucessos”, disse.

No fomento pecuário, disse que no ano passado havia sido planificado a distribuição de 171 cabeças de gado bovino, mas foram entregues 460, acontecendo o mesmo com o gado caprino que dos 980 planificados, foram entregues 1450.

Falando da importância da agricultura na economia da província, a fonte disse que contribui para as exportações e consequente equilíbrio da balança,” estamos a falar de uma contribuição na ordem de 12 porcento e a agricultura é superior a 50 porcento, sendo que a nossa agricultura é essencialmente feita por camponeses”, disse, sublinhando que a maior contribuição da balança comercial da província da Zambézia, vem do ramo da agricultura e as exportações que permitem o encaixe de divisas também vem da agricultura.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!