Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Vice-presidente do Banco Mundial defende incentivos fiscais

O vice-presidente e economista-chefe do Banco Mundial (BIRD), Justin Lin, defendeu, esta quarta-feira, em Maputo, incentivos fiscais a beneficiarem empreendimentos seleccionados, “porque isso ajuda o combate contra a pobreza e contra o desemprego”.

Ajuntou que os impostos pagos pelas empresas beneficiárias ajudam o país onde elas operam a criar mais postos de trabalho e a combater a pobreza absoluta.

“O que se deve fazer é seleccionar as companhias a beneficiarem dos incentivos”, sugeriu Lin, falando esta quarta-feira, em Maputo, durante a XV palestra anual da UNU-Wider (United Nations University).

Respondendo a uma pergunta de um dos presentes naquele encontro sobre a ligação que existe entre o Plano de Redução da Pobreza (PARPA) e o desenvolvimento, Lin disse que enquanto o combate contra a pobreza visa acabar com a indigência e falta de alimentos, o desenvolvimento cria condições para não haver mais desempregos, por exemplo, através do surgimento de mais postos de trabalho.

“Moçambique deve tirar vantagens comparativas nestas acções, aumentando a produção e produtividade agrícola, usando sistemas de irrigação, aproveitando a mão-de-obra intensiva que é abundante e usando racionalmente os recursos minerais que dispõe sem corrupção e falta de transparência na sua gestão”, realçou o vice-presidente do BIRD que termina esta quinta-feira a sua visita de trabalho a Moçambique.

O economista moçambicano Prakash Ratilal, na sua intervenção durante a palestra de Justin Lin, censurou políticas seguidas por Moçambique logo após a independência nacional que se circunscreveram em destruições ou descontinuidade de vários empreendimentos e empresas como AGRICOM, que se dedicava à comercialização de cereais; Sementes de Moçambique, que garantia sementes diversas para o sector agrícola, entre outras empresas já falidas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!