Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Médicos estão de greve em Moçambique

A greve dos médicos do Sistema Nacional de Saúde da República de Moçambique, iniciada esta segunda-feira (07), à escala nacional, está a decorrer. Parte considerável dos 987 médicos, filiados na Associação Médica de Moçambique (AMM), que assinaram a carta de adesão não se fez presente aos seus postos de trabalho. Participam também nesta greve alguns médicos estagiários.

Conforme previsto pela AMM os serviços mínimos de saúde tem estado a ser prestados, particularmente nos serviços de urgências das principais Unidades Hospitalares do país.

A nossa reportagem constatou que nos Hospitais de Maputo e Nampula os médicos moçambicanos que assinaram a carta de adesão estão em greve.

Temos ainda indicações que na cidade de Quelimane apenas médicos estrangeiros, de nacionalidades coreana e cubana, estão a trabalhar.

A nossa reportagem tem conhecimento que o Ministério da Saúde mobilizou médicos nacionais que habitualmente não estão afectos as Unidades Sanitárias, e prestam serviços de direcção e outros cargos de chefia, para atenderem doentes nos principais Hospitais de Moçambique.

O Governo mobilizou ainda médicos do Serviço de Saude Militar para reforçar o quadro clínico de serviço.

Entretanto, no princípio da tarde desta segunda-feira, a vice-ministra da Saúde, Nazira Vali Abdula, abandonou o seu gabinete e andou de hospital em hospital para, pessoalmente, marcar faltas aos grevistas.

 

NOTÍCIA EM ACTUALIZAÇÃO

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!