Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Verónica Macamo recebe embaixador da Espanha

A Presidente da Assembleia da República (AR), Verónica Macamo, recebeu, na quarta-feira, em Maputo, o embaixador da Espanha acreditado em Moçambique, Lopez Busquets, que se encontra de visita ao país para reavivar a cooperação ambos os países.

Num breve contacto com a imprensa, Verónica Macamo disse que se tratava de mais um encontro de cortesia que tem vindo a manter com diversas personalidades estrangeiras, tendo servido, este último, para passar em revista o actual estágio de cooperação entre os dois países, com especial ênfase para a necessidade de se estreitar as relações de cooperação parlamentar. “A vista do embaixador ao país tem como objectivo passar em revista as relações de cooperação entre Moçambique e Espanha, dando maior ênfase à necessidade de se estreitar as relações de cooperação parlamentar”, disse Macamo.

 Macamo, depois de dar a conhecer o funcionamento do parlamento moçambicano, aproveitou a ocasião para convidar o presidente do congresso espanhol a visitar Moçambique. “Depois de trocarmos experiências e pontos de vista aproveitamos para convidar o presidente do parlamento espanhol a visitar o nosso país, pois nós já demos a conhecer o funcionamento da nossa casa”, disse Macamo. Por seu turno, o embaixador afirmou que as relações de cooperação entre Moçambique e Espanha são magníficas, pelo facto de o Programa Espanhol de Cooperação e Desenvolvimento em Moçambique ser o mais importante em África.

 “A relação de cooperação entre estes dois países é magnífica porque o Programa Espanhol de Cooperação e Desenvolvimento em Moçambique é o mais importante em África e principalmente no sul do Sahara e também por ser considerada na Espanha um dos mais importantes no mundo”, disse Lopez Busquets. Busquets acrescentou ainda que as relações de cooperação entre os dois países, que subsistem há de 30 anos, caracterizam-se por serem de amizade e de unidade na solução de problemas mútuos.

“As relações de cooperação entre os dois países começaram há cerca de 30 anos e se caracterizam por serem relações de amizade, isto é, quando existem dificuldades mútuos esses amigos se apoiam na solução desses problemas, portanto o estágio actual, depois do processo eleitoral e instalação do novo governo é muito importante devido o seu conteúdo principalmente para países que são amigos”, acrescentou Busquets. Refira-se que a Espanha gasta anualmente 40 mil euros em cooperação, dos quais 18 mil são para governo central, 12 mil são executados pelo Sistema das Nações Unidas em Moçambique, 10 milhões destinam-se aos orçamentos às comunidades autónomas espanholas que também desenvolvem acções de cooperação em Moçambique.

As principais áreas de cooperação entre Espanha e Moçambique são a saúde, educação, governação e reforço institucional. As zonas de concentração são a província de Cabo Delgado a norte do país com 30 por cento de cooperação espanhola e as províncias do sul nomadamente Gaza, Maputo e Maputo -província com 70.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!