Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

ADVERTISEMENT

‘@Verdade EDITORIAL: @Verdade sopra do norte

'@Verdade EDITORIAL: @Verdade sopra do norte

1. Este ano o Jornal @Verdade completará seis anos de existência. A edição número 1 apareceu no dia 27 de Agosto de 2008 e, até hoje, a publicação nunca mais parou, apesar de, algumas vezes, ter atrasado na sua saída. É, na verdade, um feito editorial que, há seis anos, ninguém terá achado sequer provável. Foram anos de muita luta, cumprindo o seu papel de levar a informação, com profissionalismo e dedicação, a todos os moçambicanos sem distinção. À medida que fomos progressivamente acreditando no resultado do nosso trabalho árduo, aprendemos a sobreviver aos ataques cuja finalidade era tirar- -nos o ânimo e, consequentemente, do mercado de comunicação social do país.

2. Nunca deixámos de crer no nosso sonho, na nossa missão e no papel preponderante que temos vindo a jogar na sociedade moçambicana, não obstante os obstáculos que temos enfrentado no quotidiano. Infelizmente, ao longo dos anos, perdemos publicidade e vimo-nos obrigados a reduzir substancialmente a nossa tiragem. Apesar das dificuldades por que passámos, temos nos mostrado prodigiosamente uma das principais fontes de informação do país.

3. E, hoje, comunicamos que o Jornal @Verdade vai mudar a sua sede da capital do país para a cidade de Nampula. Em consequência disso, passaremos, a partir desta semana, a privilegiar a região norte do país na distribuição do jornal, o que significa que os exemplares que eram destinados à província de Maputo e arredores passarão a ser distribuídos na província de Nampula.

4. A decisão de transferir a sede do nosso periódico para a região norte e transformar Maputo numa delegação surge na medida em que alcançámos na sua plenitude os objectivos que presidiram à criação desta publicação de distribuição gratuita. Com o @ Verdade, incutimos o hábito de leitura a nível de Maputo e não só – o que pode ser confirmado pela moldura humana que, todas as manhãs de sexta- -feira, se faz às nossas instalações para obter um exemplar do Jornal @Verdade. Além disso, orgulhamo- nos de criar espaços de debate e de darmos voz aos munícipes, levando as suas reclamações a quem de direito. Sempre acreditamos, firmemente, que dar às pessoas o acesso à informação e um canal para se expressarem é o primeiro passo para envolvê-los como cidadãos activos. E foi isso que, com esmero, o @Verdade fez e continuará a fazê- -lo de forma estóica.

5. Em todo o país, permitimos que os cidadãos comuns com os telemóveis simples contribuíssem, de forma significativa, no relato de factos que, dificilmente, são abrangidos pela considerada grande media. Ajudámos a criar uma massa crítica com vista a alcançarem-se importantes mudanças sociais em Moçambique. Portanto, acreditamos que é possível fazer o mesmo a partir do norte, por sinal a região mais populosa do país.

6. Um dos aspectos não menos importantes que nos fazem mudar é o facto de termos sido solicitados a entregar as instalações em que, há sensivelmente seis anos, temos vindo a ocupar em Maputo, porque, segundo o seu proprietário, se pretende implantar um projecto imobiliário. Na sequência disso, decidimos aproveitar os ventos de mudança para migrar definitivamente para uma região onde o impacto do acesso à informação é, de facto, necessário.

7. Há mais de dois anos temos vindo a operar com uma Redacção no norte do país e, como já referimos, na esteira das alterações em curso, a delegação norte será transformada na nova sede do Jornal @Verdade e Maputo passará a delegação sul, por agora ainda em “parte incerta”. A migração não será brusca, ela irá acontecer paulatinamente ao longo do mês em curso e, em Julho, já não estaremos na capital do país. Os leitores de todo país poderão continuar a ler-nos no nosso website www.verdade.co.mz, no telemóvel (pda.verdade.co.mz), no Facebook, que é por sinal a página de media com maior número de seguidores em Moçambique, ou via subscrição de e-mail. O jornal impresso será reservado aos nossos compatriotas macuas, macondes, ajauas, nyajas e também vai abranger os machuabos.

8. Temos consciência dos enormes desafios e dos quase intransponíveis obstáculos que nos esperam pela frente, visto que é sabido que não é tarefa fácil fazer um jornal a partir de fora da capital do país, que é o centro dos acontecimentos socioeconómicos, culturais e políticos. Se as coisas fossem fáceis, certamente o Jornal @Verdade não teria surgido. Pode parecer que estamos a ser imprudentes tomando essa arriscada decisão. Mas é preciso lembrar as palavras do filósofo grego Epicuro, segundo o qual “os grandes navegadores devem a sua reputação aos temporais e tempestades” e o @Verdade é exemplo paradigmático disso. É pela lógica desse pensamento motivador que nos deixaremos guiar nos próximos tempos.

9. Diz a sabedoria ancestral que a persistência é a “mãe de todas as realizações”, e nós acreditamos que, quando aliada ao profissionalismo e ao trabalho árduo, se torna factor importante para se ultrapassar os obstáculos. Vamos continuar, a partir da província de Nampula, a difundir informações, aconselhamentos, ensinamentos e lazer às comunidades. Sublinhe-se que o nosso foco será apenas a região norte do país.

10. Não somos perfeitos, obviamente. Mas, apesar da nossa fragilidade e falta de meios, vamos continuar a levar as notícias de interesse público aos moçambicanos, mantendo-nos longe da hipocrisia do politicamente correcto e focando-nos apenas no dia-a-dia, nas inquietações e nas realizações da população da região norte do país. Portanto, acolham com afecto tudo o que passaremos a publicar neste jornal, mesmo que, neste e naquele ponto, entendam discordar de nós. E, para podermos subsistir, não deixem de partilhar connosco as vossas ideias e o fruto do vosso trabalho.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!