Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

‘@Verdade EDITORIAL: Mas que (péssimo) serviço público!

Que Moçambique não dispõe de um serviço público de radiodifusão no seu verdadeiro sentido da palavra já não constitui novidade. É, na verdade, público e notório que a Televisão de Moçambique (TVM) e a Rádio Moçambique (RM) são exemplos bem acabados de péssimo serviço público que prestam ao povo moçambicano que com muito suor pagam os impostos. Custeados pelo dinheiro público para levar serviços de informação com zelo, profissionalismo e, acima de tudo, imparcialidade, estes supostos órgãos de informação públicos desdobram-se, sempre, em fazer demagogia e contra-informação.

O que, nestes últimos dias, tem estado a acontecer é paradigmático da falta de profissionalismo dos órgãos de informação públicos, pelo facto de escolherem de forma deliberada o que lhes apetece noticiar. Basta uma mera atenção para se aperceber da vã tentativa que estes meios de comunicação social empreendem com vista a passar imagem de que os problemas que o país atravessa se deve exclusivamente ao partido Renamo.

As reiteradas reportagens e os comentários dos analistas de janelas em torno do conflito armado que se vive no país procuram, forçosamente, fazer constar que a Renamo é a mais infame das rameiras, ou seja, o único culpado da história, escamoteando assim o facto de o Governo estar a protagonizar sucessivos ataques, sequestros e assassinatos. Aliás, diga-se em abono da verdade, ambos (Governo da Frelimo e a Renamo) são autênticos necrófagos que pretendem, sem dó nem piedade, se alimentar da penúria do povo moçambicano.

Deparamo-nos, neste conflito armado, com situações verdadeiramente clamorosas que deveriam elucidar todo ser humano em seu juízo, mas o que acontece invariavelmente é que os órgãos de informação públicos, à serviço do regime da Frelimo, nem sequer chegam a comover-se e retratarem a realidade como ela é. Aliás, para os profissionais de muito mau gosto daqueles órgãos, reportar a actual situação significa  perder o pão.

Portanto, as reportagens e opiniões-especulações dos analistas diabolizando a Renamo, para além de trazerem água no bico, revelam tamanha demagogia e prestação de serviço a favor do partido Frelimo.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!