Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

UP arranca ano académico com mais de sete mil estudantes

A Universidade Pedagógica (UP), delegação de Nampula, iniciou o seu ano académico de 2011, com um universo de 7.171 estudantes para 31 cursos, dentre os quais cinco de especialidades introduzidas no presente ano, nomeadamente gestão de empresas, sociologia, física e mestrado.

Segundo Mário Brito dos Santos, director da delegação de Nampula da UP, até Abril próximo será lançado o concurso de candidaturas ao ensino superior à distância para mais de duas mil vagas em toda província.

Dos Santos que anunciou estes dados esta terça-feira, por ocasião da abertura do ano académico da Universidade Pedagógica, disse que constituem desafios da sua instituição, melhorar cada vez mais a qualidade do corpo docente, actualmente com cerca de 180 docentes, através de um contínuo processo de formação em diferentes especialidades ministradas na própria instituição.

Entretanto, aquele responsável mostrou-se constrangido em relação à insuficiência de docentes qualificados para os cursos de pesquisa científica.

E referiu que outra preocupação relaciona-se com o facto das bolsas de estudos não beneficiarem do suporte do Orçamento Geral do Estado, o que emperra a continuidade dos estudos por parte do corpo docente.

De acordo, ainda, com a fonte, decorrem diligências no sentido de se angariarem docentes qualificados para leccionar cursos de pesquisas científicas, para além de contactos com outros parceiros para a expansão do ensino à distância.

Uma mensagem da Associação dos Estudantes da UP destacou a necessidade da requalificação das infraestruturas com vista a adequá-las à introdução de novos cursos e à multiplicação de esforços tendentes a garantir a qualidade de ensino.

Contudo, aquela agremiação estudantil manifestou-se constrangida com alegadas arbitrariedades pedagógicas e didácticas protagonizadas por determinados docentes, que pautam por excessiva autonomia, avaliações tendenciosas, monopolização de obras literárias, entre outras situações que em nada abonam a personalidade do professor.

Por seu turno, Páscoa de Azevedo, directora provincial de Educação, no seu discurso em representação do governador de Nampula, destacou os esforços que o governo está a envidar no sentido de melhorar a qualidade de ensino e aprendizagem no país.

E instou os professores a encararem o processo de ensino e aprendizagem com maior empenho, através da aplicação dos instrumentos básicos, científicos e práticos adequadas à formação do homem.

O governo preconizou no seu Plano Estratégico de Educação 2010/2014 o cumprimento dos principais instrumentos da política educacional no país, através da formação de professores para a melhoria da qualidade de ensino.

Na abertura do ano lectivo da UP, que contou com uma participação massiva dos estudantes e docentes, o Professor Catedrático António Prista e Silva proferiu uma oração de sapiência subordinado ao tema: “Saúde Pública: Obes idade, Causas e Suas Consequências”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!