Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

União Europeia aloca dois milhões de euros para Moçambique

A União Europeia acaba de desembolsar cerca de dois milhões de euros para ajudar pequenos e médios agricultores que se dedicam ao cultivo da cana-de-açúcar que abastecem as quatro principais açucareiras de Moçambique a aumentar os seus campos de produção.

A acção insere-se num vasto programa em curso nos países da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) integrado na estratégia de promoção daqueles produtores pela União Europeia, segundo o moçambicano Tomaz Salomão, secretário executivo da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral.

O programa irá culminar com o estabelecimento de quotas de exportação de açúcar por cada país membro para o mercado regional da SADC e União Europeia, segundo igualmente Salomão, referindo que a acção integrase na estratégia regional de açúcar da SADC que está a ser esboçada para a sua aprovação e execução.

Ela está a ser desenhada no âmbito da implementação de um acordo de parceria entre a SADC e a União Europeia destinado a garantir que toda a produção da região tenha mercado garantido nos países europeus, a exemplo do que se passa com a produção de Moçambique que está a ser colocada, preferencialmente, naquele mercado.

CANA SACARINA

Entretanto, uma fonte do Centro de Promoção Agrária do Ministério da Agricultura garantiu ao Correio da manhã que 80% daquele financiamento da União Europeia estão a ser destinados à componente relativa ao aumento da produção de cana por pequenos e médios produtores independentes e 20% para serviços sociais e formação dos mesmos e das quatro açucareiras moçambicanas. É neste quadro que o envolvimento daquele grupo está a ser alargado, a partir deste ano, para as açucareiras de Mafambisse e Marromeu, na província central de Sofala, depois das fábricas de Xinavane e Maragra, na província meridional de Maputo.

Já estão activas no país 15 associações de produção de cana sacarina que congregam cerca de 1170 membros e mais 191 produtores independentes responsáveis por cerca de 38 295 toneladas de cana produzida em 2009, o correspondente a 2% do total da cana produzida na indústria nacional.

EXPORTACOES

Em termos de açúcar, as associações produziram o correspondente a 5289 toneladas, enquanto os pequenos e médios produtores independentes contribuíram com 4668 toneladas de açúcar, em 2009. Refira-se, entretanto, que, em 2009, as exportações moçambicanas reduziram em cerca de 10%, para 58,3 milhões de dólares norte-americanos, situação que resultou da prática no mercado externo de um preço médio de 478 dólares por tonelada, até Dezembro úlimo, valor que passou para 729 dólares por tonelada de açúcar branco, em Maio de 2010.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!