Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

UNESCO designa novas reservas de biosfera

Novas reservas de biosfera serão acrescidas à Rede Mundial do Homem e Biosfera (MAB) durante uma reunião da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), na capital francesa, Paris, indicou a agência onusina num comunicado divulgado, Sexta-feira (6).

A agência onusina indicou igualmente que a 24ª sessão do Conselho de coordenação do programa MAB terá lugar de 9 a 13 de Julho corrente na sua sede em Paris.

Segundo a UNESCO, as reservas de biosfera não são parques naturais mas sítios onde são experimentadas, em concertação com as populações locais, práticas novas para conciliar as actividades humanas e a natureza.

A MAB conta actualmente 580 sítios repartidos em 114 países, reunindo sítios tão diversos como o lago cambodjano Tonle Sap, a maior superfície de água doce da Ásia; o pântano de hipopótamos no Burkina Faso; a região das terras húmidas do Pantanal no Brasil ou ainda a ilha de Fuerteventura no arquipélago das Canárias (Espanha).

Durante esta sessão, o Conselho de coordenação vai pronunciar-se sobre as novas reservas de biosfera e sobre as extensões de reservas existentes com base nos pedidos depositados por 22 países, indicou a UNESCO.

Lançado no início dos anos 70, o MAB favorece a pesquisa interdisciplinar sobre os aspectos ecológicos, sociais e económicos ligados à perda da biodiversidade.

O programa MAB combina ao mesmo tempo as ciências naturais e sociais, a economia e a educação para melhorar os meios de subsistência do homem e salvaguardar os ecossistemas naturais, favorecendo assim abordagens inovadoras para um desenvolvimento económico que é socialmente aceitável e ecologicamente sustentável.

Para executar os seus diferentes trabalhos interdisciplinares no terreno, o MAB apoia-se na MAB, nas redes e parceiros regionais para o intercâmbio dos conhecimentos, na pesquisa e a vigilância, na educação e na formação, bem como na tomada de decisão participativa.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!