Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Um morto e várias detenções em violências na Tunísia

Apesar da mudança do Governo e da suspensão dos controversos impostos, os confrontos continuaram no fim de semana em várias regiões da Tunísia, fazendo um morto e um agente da Polícia ferido, soube-se de fonte oficial.

Segundo o porta-voz do Ministério do Interior, Mohamed Ali Aroui, um jovem morreu e um polícia foi ferido depois de confrontos que eclodiram, sexta-feira, entre as forças da ordem e um grupo de indivíduos que atacaram o posto avançado da Guarda Fronteiriça em Bouchebka, situado em cerca de 78 quilómetros da cidade de Kasserine e na fronteira argelina.

«Os inquéritos estão em curso para se determinar as circunstâncias do incidente», disse acrescentando que os agressores serão processados, sendo a sua identidade bem conhecida pelas autoridades policiais. A violência que continua há vários dias em numerosas regiões pobres do interior da Tunisia estendeu-se a cidades populares próximas da capital, Túnis.

O bairro quente de Ettadhamen viveu noite de confrontos entre manifestantes, a maioria jovens delinquentes, e forças da ordem, constatou um jornalista da PANA presente nos locais.  Os confrontos começaram por um ataque da receita das finanças do bairro onde dezenas de manifestantes tentaram incendiar os locais mas foram repelidos pelas unidades da guarda nacional que usaram gases lacrimogéneos para dispersá-los, precisou Aroui.

Os delinquentes estão infiltrados entre os manifestantes e roubaram um banco e lojas dos operadores de telefonia móvel Orange e Tunsiana. O porta-voz dá conta de 25 detenções entre os assaltantes depois duma perseguição noturna pelas ruas da cidade. Ao mesmo tempo, os confrontos decorreram no bairro de Bouselsela La Marsa, um subúrbio no norte de Túnis, onde os delinquentes tentaram atacar um posto da Polícia.

A intervenção das unidades antimotim permitiu a detenção de 22 pessoas, segundo o porta-voz. Impostos aos veículos de transporte, nomeadamente agrícolas, provocaram no início da semana uma onda de protestos que degeneraram em actos de violência e confrontos com as forças da ordem em quase todas as regiões do país, antes de o chefe do Governo demissionário, AlI Larayedh, anunciar a sua suspensão, quinta-feira, no termo da reunião do Conselho Superior da Segurança.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!