Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambola 2014: empate com sabor a derrota para os locomotivas de Nampula

Moçambola 2014: empate com sabor a derrota para os locomotivas de Nampula

O Ferroviário de Nampula empatou este domingo (27) diante da Liga Muçulmana sem abertura de contagem em partida da 23ª jornada do Campeonato Nacional de Futebol. Com este resultado as duas equipas continuam separadas por um ponto na tabela classificativa quando faltam três jornadas para o término do Moçambola 2014. Quem não soube aproveitar o empate do duo da frente foi o Ferroviário da Beira que não foi além de um empate com último classificado, o Estrela Vermelha da Beira.

No aguardado jogo da liderança em que estiveram frente a frente as duas formações que lutam pela conquista da presente edição do Moçambola registou-se um nulo, diga-se, que castiga os anfitriões que tudo fizeram para sair do “Santuário” de 25 de Junho com os três pontos.

Os donos da casa foram os que entraram melhor no jogo, lançando-se ao ataque mas controlando as investidas do seu rival que logo nos instantes entregou as rédeas de jogos a equipa de Rogério Gonçalves. No primeiro minuto do jogo, Belito da formação caseira deu o primeiro aviso à navegação ao desferir um portentoso remate de fora de grande área para uma defesa segura de Joaquim.

Na resposta dos forasteiros, Liberty, do meio da rua, desferiu um portentoso remate para uma defesa apertada de Germano. No lance seguinte, na sequência de um livre a direita do ataque muçulmano, Kito cruzou para a marca da grande penalidade onde Gildo sem marcação cabeceou e a bola passou a poucos centímetros do poste direito de Germano.

A forte pressão exercida pelos locomotivas de Nampula nas saídas de bola, condicionou a forma de jogar da equipa de Sérgio Faife que baixou as suas linhas na expectativa de explorar as jogadas de contra-ataque.

A entrada do último quarto de hora da primeira parte, na sequência de uma perda de bola por parte de Momed Hagy, Pedro com um passe teleguiado isolou Belito que sem oposição rematou frouxo para uma defesa segura de Joaquim. A equipa de Rogério Gonçalves, na etapa inicial, beneficiou de varias oportunidades para abrir o marcador, mas os seus avançados eram bastante perdulários no último terço do terreno. Com o zero a zero foi-se ao intervalo.

Uma segunda parte com domínio locomotiva

No reatamento, a Liga Muçulmana assumiu que vinha para este jogo para não perder, ou seja, limitou-se a defender para no mínimo sair do Santuário de 25 de Junho com a divisão de pontos.

Nesta etapa o jogo perdeu qualidade em relação a etapa inicial. Os muçulmanos continuavam com a sua postura defensiva e tentavam chegar a baliza de Germano bombardeando as bolas, o que decerto facilitou a tarefa da defensiva locomotiva. Tal com aconteceu na primeira etapa, o Ferroviário de Nampula continuava a ganhar o duelo no meio-campo, onde eram criadas as jogadas ofensivas da turma da casa.

Os “Nampulenses” apesar do claro domínio pecavam no capítulo da finalização, pelo que na segunda parte voltaram a ser bastante perdulários na zona de rigor. As alterações que os dois técnicos fizeram nas suas formações não alteraram o rumo dos acontecimentos. O nulo prevaleceu até ao final do tempo regulamentar.

Os campeões em título apenas precisam vencer os três últimos classificados para revalidarem o título, já o Ferroviário precisa de vencer as suas três próximas partidas e esperar um derrota da Liga para se tornarem campeões nacionais.

Isac decide o clássico entre os vizinhos

Um golo de Isac a passagem do minuto 31 foi suficiente para o Maxaquene derrotar o Desportivo de Maputo. Numa partida em que a equipa de Antero Cambaco dominou completamente, sobretudo na primeira parte, mas a falta de concentração no último terço do terreno castigou a equipa alvinegra. No duelo entre as duas formações “beirenses”, o Estrela Vermelha da Beira e o ferroviário da Beira, registou-se um empate a uma bola. Tchokolo abriu o marcador pra os alaranjados e Mambucho na cobrança de uma grande penalidade fixou o resultado final em 1 a 1.

Ainda neste domingo (28), o HCB de Songo derrotou o ferroviário de Maputo por um a zero. O golo dos hidroelétricos foi marcado por Fabrice à passagem do minuto 39. O Ferroviário de Pemba venceu o Desportivo de Nacala pelo mesmo resultado. Por seu turno, o Clube de Chibuto bateu o Costa do Sol por duas bolas a zero.

Já no sábado (27), o Têxtil de Pungue derrotou o ferroviário de Quelimane por uma bola a zero.

Eis o quadro de resultados da 23ª jornada

Têxtil de Pungue 1 – 0 Ferroviário de Quelimane

Desportivo de Maputo 0 – 1 Maxaquene

HCB de Songo 1 – 0 Ferroviário de Maputo

Clube de Chibuto 2 – 0 Costa do Sol

Ferroviário de Nampula 0 – 0 Liga Muçulmana

Ferroviário de Pemba 1 – 0 Desportivo de Nacala

Estrela Vermelha da Beira 1 – 1 Ferroviário da Beira

Confira a classificação

P Equipas J V E D BM BS SG P
1 Liga Muçulmana 23 11 8 3 31 11 20 44
2 Ferroviario de Nampula 23 12 7 4 22 11 11 43
3 Ferroviario da Beira 23 11 6 5 25 14 11 40
4 HCB de Songo 23 11 5 7 28 20 8 38
5 Maxaquene 23 10 5 8 23 16 7 38
6 Desportivo de Maputo 23 10 5 8 30 23 7 35
7 Clube de Chibuto 23 9 6 8 27 25 2 33
8 Costa do Sol 23 9 5 8 27 23 4 32
9 Desportivo de Nacala 23 7 8 9 21 25 -4 29
10 Ferroviario de Quelimane 23 7 4 12 16 31 -15 25
11 Ferroviario de Maputo 23 6 8 9 22 22 0 25
12 Textil de Pungue 23 5 6 12 10 30 -20 21
13 Ferroviario de Pemba 23 5 6 10 16 28 -12 21
14 Estrela Vermelha da Beira 23 3 10 9 10 23 -13 19
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!