Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Ultrapassam as 200 vítimas mortais do forte terremoto no Afeganistão e Paquistão

Ascenda a 200 o número de pessoas que morrerem na sequência do forte terremoto que se fez sentir na remota região do nordeste do Afeganistão nesta segunda-feira e provocou ondas de choque que foram sentidas na Índia e no Paquistão. O número de mortos pode aumentar nos próximos dias porque as comunicações foram afectadas em grande parte da cordilheira Hindu Kush.

Num dos piores incidentes, 12 meninas morreram num tumulto ao tentar escapar de uma escola na cidade afegã de Taloqan, no norte, de acordo com autoridades. “Elas caíram nos pés de outros estudantes”, disse Abdul Razaq Zinda, chefe provincial da agência nacional afegã de gestão de desastres, que relatou danos grandes em Takhar.

Pelo menos 52 pessoas morreram em várias províncias do Afeganistão. No Paquistão, o chefe da agência de gestão de desastres da região de Khyber Pakhtunkhwa, Amer Afaq, disse que o número de mortos chegou a 167, e o porta-voz das Forças Armadas, general Asim Bajwa, afirmou que cerca de 1.000 pessoas ficaram feridas.

Prédios também tremeram na capital indiana, Nova Délhi, levando os funcionários dos escritórios a correr para as ruas. Nenhuma morte foi registrada na Índia.

O Serviço Geológico dos EUA inicialmente estimou a intensidade do terremoto em 7,7, mas depois reviu o número para 7,5 graus na escala de Richter.

O sismo ocorreu quase exactamente seis meses depois de o Nepal sofrer o seu pior terremoto já registado, a 25 de Abril, seguido de outro tremor, em Maio, o que causou a morte de 9.000 pessoas e destruiu ou danificou 900.000 casas.

Essa região montanhosa é sismicamente activa e as movimentações tectónicas no subcontinente indiano podem causar enorme e destrutiva libertação de energia. Um terremoto de magnitude 7,6 que atingiu o norte do Paquistão pouco mais de uma década atrás, em 8 de Outubro de 2005, matou cerca de 75.000 pessoas.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!