Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Último ano de bombardeamentos russos na Síria fez pelo menos 9.364 mortos, segundo ONG

Pelo menos 9.364 pessoas morreram na Síria pelos bombardeamentos da aviação da Rússia, aliada do governo de Damasco e que iniciou uma campanha de ataques aéreos no território sírio há exatamente um ano atrás, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Desses falecidos, pelo menos 3.804 eram civis, dos quais 906 eram menores de idade e 561 eram mulheres. Os bombardeamentos russos também causaram baixas nas fileiras do grupo terrorista Estado Islâmico (EI), que perdeu 2.746 combatentes devido a esses ataques.

Além disso, pelo menos 2.814 milicianos de facções rebeldes e islâmicas, assim como da Frente da Conquista do Levante (antiga Frente al Nusra), perderam a vida por este motivo.

O Observatório ressaltou que detectou o uso por parte da Rússia de projéteis com uma substância denominada termite, que contém pó de alumínio e óxido de ferro, e que causa queimaduras pois mantém-se em ignição durante 180 segundos após ser lançada.

A ONG acrescentou que os aviões russos também dispararam bombas incendiárias de fragmentação.

Tanto Moscovo como Damasco afirmam que os bombardeamentos são contra organizações terroristas, mas o Observatório e opositores asseguram que os aviões russos também têm como alvo zonas residenciais e bases de brigadas opositoras, como o Exército Livre Sírio (ELS).

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!