Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Tropas sírias bombardeiam posições rebeldes em Damasco

As forças do presidente da Síria, Bashar al-Assad, bombardearam o sudeste de Damasco com ataques aéreos e de artilharia, esta Quarta-feira (13), para tentar desalojar os combatentes rebeldes que ganharam posições na capital do país, disseram os activistas da oposição.

Um diplomata do Oriente Médio que acompanha a situação militar descreveu batalhas dentro e no em redor de Damasco, com os combates a acontecerem entre os dois lados.

“A oposição está a atingir Damasco de múltiplas direcções, e o regime está a tentar pará-los”, disse ele.  Os jactos bombardearam Jobar, um bairro adjacente à praça Abbasid, e no subúrbio de Daraya na estrada para a Jordânia, ao sul, disseram as fontes da capital.

As duas áreas fazem parte de distritos muçulmanos sunitas interligados dentro e nos arredores de Damasco que têm estado na vanguarda da revolta de 22 meses contra as quatro décadas de governo da família Assad.

Os rebeldes entraram, semana passada, em Jobar depois de romper as linhas de defesa do Exército no anel viário e tomaram várias posições do Exército e de milícias pró-Assad no distrito.

O Exército e uma infinidade de forças de segurança permanecem entrincheirados nas fortalezas em Damasco e nas capitais provinciais, onde as suas vantagens em poder aéreo e armamento pesado têm impedido a oposição de ganhar terreno nas grandes cidades.

O levante sírio é a mais sangrenta das revoltas árabes que derrubaram quatro regimes autocratas na Líbia, Egito, Tunísia e Iémen. A guerra aprofundou a divisão no Oriente Médio entre xiitas e sunitas.

A comissária da ONU para os Direitos Humanos, Navi Pillay, disse, Terça-feira, que o número de mortos na Síria provavelmente aproxima-se dos 70.000, com os civis a pagarem o preço pela falta de acção do Conselho de Segurança da ONU para acabar com a guerra.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!