Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Troço Jardim-Benfica concluído até finais de Julho: CMC

A empresa “CMC África Austral” assevera que vai concluir a reabilitação e alargamento do troço Jardim-Benfica, na Estrada Nacional Número 1 (EN1), na capital moçambicana, até finais de Julho próximo, não obstante as chuvas intensas registadas no início do corrente ano.

“O troço Jardim-Benfica, na EN1, actualmente em processo de reabilitação e alargamento, estará concluindo até Julho ou, o mais tardar, em Agosto do presente ano, porque essa é a nossa meta”, disse a AIM, o Presidente do Conselho de Administração da CMC África Austral, Cláudio Conficconi.

Questionado sobre a lentidão do curso das obras, Conficconi explicou ter sido feito muito trabalho de preparação que “não tem muito impacto, porque, claramente, o impacto vem da camada asfáltica, quando se começa a pôr o tapete”.

“Pelos vistos, colocamos, recentemente, a primeira camada. Tudo indica que apesar das chuvas que afectaram os trabalhos em Dezembro e Janeiro deste ano, vamos concluir em Julho, o mais tardar em Agosto, a estrada”, frisou.

Contudo, Conficconi adverte que, doravante, haverá muitos transtornos naquele troço, porque o tráfego será muito mais condicionado.

Para Conficconi, a maior dificuldade “é o tráfego, porque é muito intenso, o que dificulta os trabalhos. É muito mais fácil trabalhar quando não há limitações. A outra dificuldade são as chuvas que foram particularmente intensas nos meses de Dezembro e Janeiro. Graças a Deus está um pouco melhor agora, mas sofremos muito”.

Outra dificuldade enfrentada pela sua empresa é a dimensão do projecto, pelo facto de ser uma obra de grande envergadura e tecnicamente complexa. “É uma obra ao alcance da nossa empresa, mas é uma obra difícil”, disse.

Explicou que, tecnicamente, a dificuldade é o pavimento, ou seja, colocar o pavimento em fases, não tendo a disponibilidade total da estrada. Por isso, a sua empresa e’ forçada a trabalhar numa faixa e depois noutra, num pavimento que tem várias camadas de estabilização com cimento, camada betuminosa básica, camada betuminosa de desgaste.

Questionado se os atrasos não iriam inflacionar os custos, Conficconi respondeu que “os custos não elevaram, mas vai haver uma revisão de preços, devido ao custo do betume. Não é nada de especial. Infelizmente, nós aqui não somos produtores de betume, compramos fora e, portanto, estamos sujeitos a essas variações de custos, assim como do gasóleo”.

Refira-se que a obra foi projectada com uma fórmula para revisão de preços. O valor total da obra é estimada em 22 milhões de dólares, mas a formula de cálculo prevê uma revisão de preços, o que poderá provocar uma variação positiva na ordem de 10 porcento, que para o PCA da CMC Africa Austral “é normal”.

A reabilitação e ampliação do troço Jardim-Benfica faz parte de um conjunto de intervenções que estão a ser feitas ao longo da EN1, com vista a garantir uma ligação rodoviária mais eficaz entre o sul e o norte de Moçambique.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!