Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Três palcos para os seis anos do Festival Marrabenta

Na noite desta Sexta-feira, às 20h30, o Centro Cultural Franco-Moçambicano, na capital do país, irá acolher as festividades da VI edição de um movimento cultural que enaltece a música de todos – a Marrabenta. Neste ano, o festival decorre sob o mote da Integração das Gerações, buscando a sua internacionalização. É por essa razão que o seu maior argumento é a actuação do célebre artista angolano Samuel Manguana.

 

Amanhã, dois de Fevereiro, às 14 horas, mais uma vez o “Comboio Marrabenta” – uma das maiores atracções do evento – irá apitar para Marracuene, distrito que, a par das festividades do Gwaza Muthine, irá acolher vários artistas que irão actuar no contexto da iniciativa.

 

Sabe-se, no entanto, que, para além dos músicos moçambicanos como Neyma Alfredo, Cheny Wa Gune, Alberto Mhula, Dilon Djindji, Childo Tomás, Roberto Chitsonzo, Xdmingwana, bem como o Makwaela dos TPM, a Rádio Marrabenta e a Orquestra Djambo, irá actuar o autor da célebre canção “Tio António”, Sam Manguana.

Inspirado na necessidade de tornar o evento cada vez mais conhecido no mundo – o que se pode espelhar no seu lema, “A Integração de Gerações e Internacionalização do Festival”, – a organização da iniciativa seleccionou para a figura de cartaz um artista cuja produção musical, nos anos 80/90 do século passado, influenciou os povos de países como Angola, Moçambique, Cabo Verde e Congo.

Trata-se de Sam Manguana, um cantor nascido em Kinshasa, Congo, de pais angolanos. A sua história é considerada uma rica tapeçaria de influências internacionais, na medida em que, por influência dos pais, tenha crescido a ouvir a música de artistas de Cuba, França, Espanha, Itália e os EUA. Refira-se que Sam Manguana é um dos principais cantores e inovadores de Rumba congolesa, uma forma de música muito disseminada e apreciada em quase todo o continente africano.

De acordo com a organização, que segue a tradição do evento, o Comboio Marrabenta irá escalar o distrito de Marracuene (Gwaza Muthini) e o Centro Cultural de Matalane. A partida está agendada para amanhã, sábado, dois de Fevereiro, às 14 horas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!