Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Togo decreta “três dias de luto” depois do ataque a sua seleção de futebol

O governo do Togo decretará “três dias de luto nacional”, a partir de segunda-feira, em homenagem às vítimas do autocarro da seleção nacional metralhado, anunciou na noite deste sábado o primeiro-ministro Gilbert Fossoun Houngbo.

“O governo decidiu decretar três dias de luto a partir de segunda-feira. Conversaremos com as famílias para organizar o traslado dos corpos”, declarou Houngbo. Duas pessoas morreram no episódio: o encarregado de comunicação, Stanislas Ocloo e o técnico adjunto Abalo Amelete.

O guarda redes Kodjovi Obilalé, ferido nos rins e no abdômen, foi levado neste sábado a Johannesburgo, para uma cirurgia. “Obilalé vive, está consciente, falou inclusive com seu irmão, hoje”, informou o primeiro-ministro. Houngbo também informou que o motorista angolano do autocarro “está vivo”, ao contrário das notícias que anunciavam sua morte. “Não faleceu. Está numa unidade de tratamento intensivo”, explicou.

O governo do Togo decidiu sábado retirar sua delegação da Copa da África de Nações (CAN) que começa este domingo em Angola.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!