Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Tete: banhistas refrescam-se desafiando crocodilos

As altas temperaturas que se fazem sentir na província de Tete, sobretudo na capital provincial, que ostenta o mesmo nome, induzem algumas pessoas a buscarem alternativas para se refrescarem mesmo em zonas perigosas.

Muitas pessoas recorrem às margens do rio Zambeze, junto a ponte Samora Machel, para tomarem um banho refrescante, mesmo sob a ameaça de ataques de crocodilos.

O rio Zambeze é infestado de crocodilos que buscam oportunidade para abocanhar a sua presa. Nos últimos dias, a temperatura chegou atingir 46 graus centígrados, provocando um êxodo às margens do rio Zambeze de pessoas de todas as idades e sexos.

A avalanche de pessoas aumentou pelo facto de os alunos estarem de férias escolares. Pessoas entrevistas pela AIM no local contaram que temem ataques de crocodilos, mas o calor é tanto que vale qualquer risco.

“Temos medo de crocodilos. Eles existem e já atacaram alguns conhecidos nossos, mas mesmo assim, tomamos banho aqui (no rio) porque não temos outra saída por causa do calor”, disse Vaida Coutinho, uma jovem residente nas redondezas.

Outra residente daquela zona disse a AIM que quando um crocodilo se aproxima eles fogem para não serem atacados. Catarina Luís Safule, residente no bairro 25 de Junho, arredores na cidade de Tete, disse que “temos muito medo dos crocodilos. Mas quando eles aparecem nós fugimos, porque sentimos um cheiro muito forte de peixe quando se aproxima um crocodilo”.

Cosme Crefo, outro residente disse que “nunca” vai ao rio sozinho. Quando isso acontece evita nadar até ao meio do rio, para não ser surpreendido por crocodilos.

Os cidadãos entrevistados pela AIM contam que ao longo do corrente ocorreram quatro ataques de crocodilos, que resultaram em três óbitos. Nas margens do Zambeze, as pessoas fazem de tudo. Tomam banho, lavam a loiça e roupa.

Aliás, nas cercanias instalou-se uma autêntica estacão de lavagem de carros, dada a disponibilidade de água. Infelizmente, as águas já deixaram de ser límpidas e na zona sente-se um cheiro nauseabundo, o que mostra claramente que não há condições para banho e muito menos para a lavagem de roupa ou loiça.

Tete é uma província sem saída para o mar e, por isso, o Rio Zambeze e outros existentes naquela parcela do país constituem as únicas alternativas para um banho refrescante ao ar livre.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!