Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

https://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.html
Publicidade

Tepco prepara operação para conter fuga de radiação para a atmosfera

A Tepco, operadora da central de Fukushima, vai dar início à primeira fase do seu plano para acabar com a crise nuclear, ao lançar sobre os edifícios agentes químicos que ajudem a conter a fuga de poeiras radioactivas para a atmosfera. Desde 1 de Abril que a central está em fase de testes para o lançamento de químicos, utilizados em estaleiros de construção civil para evitar a dispersão de poeiras, sobre os edifícios arruinados dos reactores.

A operação vai arrancar de amanhã a oito dias e, segundo a agência de notícias japonesa Kyodo, deverá durar até ao final de Junho. De acordo com a Tepco (Tokyo Electric Power Company), a mistura de agentes químicos experimentada até agora conseguiu solidificar os destroços.

Prova do sucesso da operação é que, segundo a empresa, os níveis de radiação no complexo de Fukushima se têm mantido relativamente baixos. Segundo a estratégia para pôr um fim à crise nuclear, a empresa tem três meses para conseguir baixar as fugas de radiação. As explosões de hidrogénio nos primeiros dias a seguir ao sismo e tsunami de 11 de Março arrancaram os telhados e paredes dos edifícios dos reactores 1 e 3, espalhando poeiras radioactivas.

Depois de baixar as fugas de radioactividade, a empresa quer arrefecer quatro dos seis reactores – depois de os sistemas de arrefecimento da central terem deixado de funcionar a 11 de Março – e, em seguida, proceder ao encapsulamento ou selagem dos reactores. Tal deverá ser conseguido cobrindo os edifícios com enormes filtros. Ao mesmo tempo, vai remover o combustível nuclear para um local seguro de armazenamento e descontaminar os terrenos. Ontem, a Tepco revelou, pela primeira vez, um calendário para o fim da crise nuclear.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!