Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Sul-africanos montam linha de processamento de ouro em Manica

Empresários sul-africanos estão a aplicar aproximadamente quatro milhões de randes (pouco mais de 16 milhões de meticais) na montagem de uma linha de processamento de ouro na localidade de Nhamucuarara, posto administrativo de Machipanda, na província central de Manica, empreendimento que deverá empregar cerca de 150 pessoas, na sua maioria locais.

Mambas Minerais, LDA é como se designa a firma que deverá basicamente ser alimentada pela matéria prima dos cerca de 200 garimpeiros que exploram uma dezena de minas artesanais na região de Andrade, em Nhamucuarara.

As autoridades moçambicanas já asseguraram aos donos da Mambas Minerais, LDA uma área de cerca de três hectares para a instalação da unidade industrial e estes, por sua vez, já estão activos no terreno, tendo já disponibilizado alguns materiais de trabalho aos garimpeiros locais e feito promessas à liderança local, nomeadamente a concretização de acções de responsabilidade social.

Responsabilidade social De entre as acções de responsabilidade social prometidas aos líderes locais pelos donos da Mambas Minerais, LDA inclui-se a construção de uma unidade sanitária, duas escolas e a disponibilização de 20% das receitas.

Muito recentemente, os sul-africanos da Mambas Minerais, LDA promoveram uma sessão de confraternização envolvendo a liderança local e residentes.

Foi nesse ambiente que a chefe do posto administrativo de Machipanda, Lurdes Pita Njanje, aplaudiu a concessão dos 20% dos ganhos da Mambas Minerais, LDA à comunidade local e muitos dos garimpeiros informais participantes no convívio teceram rasgados elogios às acções já executadas pelos empresários sul-africanos e das expectativas que a entrada em acção desta unidade alimenta, em termos de oportunidades de emprego para nativos e a melhoria da sua performance.

Os planos dos donos da Mambas Minerais, LDA. são ambiciosos: pretendem alargar as suas actividades à zona de Chua, também no distrito de Manica, província do mesmo nome, que faz fronteira com o Zimbabué.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!