Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Sujeiras de Soca saem a nu

Começou a ofensiva política e organizacional nas direcções provinciais do governo da província da Zambézia. O actual timoneiro, Francisco Itai Meque, iniciou desde a semana passada uma visita as direcções provinciais, tendo já escaldo as direcções provinciais de Saúde, Agricultura.

E na última sexta-feira, quando tudo estava planificado para visitar a direcção provincial do Trabalho, o governo Itai saiu desiludido, devido a falta de coerência dos dados apresentados pelo respectivo director, Januário Soca, e muitas sujeiras que sairam a nu naquele encontro que deveria durar pelomenos 4horas de tempo, mas devido a falsidade dos dados apresentados pelo director Soca, Itai abandonou a sala.

As sujeiras do Soca

Quando o governador pediu o informe daquela direcção, viuse logo que o respectivo director estava inseguro. Aliás, Soca perdeu estabibilidade de um lider e logo logo, mudou de semblante e dai tudo correu lhe mal. Na ocasião, o director provincial do Trabalho na Zambézia, não conseguiu explicar ao governador, quantos postos de emprego foram criados no ano passado.

O que o director soube dizer foi sim de que os dados que continham no relatório eram falsos. Quer dizer, se podermos recuar no tempo, concluimos que Januário Soca, sempre forneceu dados falsos da sua direcção ao governo da Zambézia, mas que isto nunca foi objecto de análise e muito menos estudo por parte do anterior governador, Carvalho Muária, agora vice-ministro das Obras Públicas e Habitação

. E como a mentira tem pernas curtas, aqui está. Tudo saiu a nu e Januário Soca, para além de ficar dispido, mostrou que no seio dele reina incoerência+incompetência, cuja a soma só o Itai Meque e Maria Helena Taipo, ministra do Trabalho saberão calcular no futuro não muito distante. Soca director e ao mesmo tempo é chefe do DAF Se por um lado, o director do Trabalho mostrou não ser capaz de enfrentar alguem que quer trabalhar, por outro lado, também mostrou que naquela direcção em que ele é director, as coisas estão centralizadas nele.

Quer dizer, a gestão dos fundos do Estado é feita directamente pelo director. O responsável do Departamento de Administração e Finanças (DAF) é ele. Não há registo contabilístico como exigem as normas no Estado e o director é tudo. O funcionário que desempenhava estas funções de chefe do DAF, foi cessou de funções em 2007 e de lá para cá tudo ficou para o director. Mesmo diante do governador, o referido funcionário negou categoricamente ser chefe, visto que não houve outro despacho contrário depois da sua cessação.

Itai desiludido

Perante estas situações todas constatadas, o Governador da província da Zambézia, Francisco Itai Meque, teve que interromper a visita e deixar recomendações bem claras, segundo as quais, depois daquela direcção se organizar pode solicitar a visita, fora disso nada. Porque na visão de Itai, naquela direcção tudo está nas mãos do director e isto leva a concluir que há muita coisa má e que paulatinamente poderá sair.

Na ocasião, o governante agradeceu a frontalidade do director do Trabalho em ter lhe dito que os dados constantes nos relatórios eram falsos. Lembre-se que esta é a primeira visita que Itai realiza a aquela direcção como governador da Zambézia, após ter dito na Sessão do Conselho de Coordenação Provincial que quer planos exequíveis. Resta ver até onde irão os planos.

Nota de Redacção

Ora, o que se viu na direcção provincial de Trabalho pode não ser um caso isolado. Pensamos que, há outras tantas direcções que têm o mesmo modelo de funcionamento como o de Soca. Pelo sim ou pelo não, há muitas questões que nos inquietam. Com aquilo tudo que se viu na DPTRabalho, como falta de registo contabilístico, qual é então o papel da Direcção Provincial do Plano e Finanças?

Aquela direcção tem dois directores adjuntos. Então o que fazem? Como é que deixaram que Januário Soca instala-se um regime extra-estadual? Mas também, com estes dados falsos que ele próprio assumiu, como ó que os relatórios daquela direcção passavam nas sessões do governo provincial? Quem monitora quem? São estas questões quye deixamos para uma reflexão

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!