Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Só 5% dos que tentam parar de fumar sozinhos conseguem decorrido 1 ano

Largar o cigarro não é tarefa fácil, e apenas 5% das pessoas que tentam abandonar o vício sozinhas realmente conseguem depois de um ano. As mulheres têm ainda mais difi culdade, e perdem em média 14 anos de vida por via desse hábito. O medo de engordar impede-as de largar o cigarro, que no sexo feminino acaba por desencadear muitas vezes doenças como cancro de mama ou pulmão, infertilidade, enfarte, AVC, mais cólicas pré-menstruais, menopausa precoce e osteoporose.

De todos os indivíduos que fumam – a maioria para aliviar a tensão e a ansiedade –, metade morre devido ao vício. Segundo especialistas, 50% do tabagismo está relacionado com o histórico familiar. Um teste mostrou como o cigarro estraga os pulmões mesmo dos adolescentes.

A fumaça e a nicotina vão até os pulmões, a corrente sanguínea e os neurónios. Receptores cerebrais disparam impulsos eléctricos para a produção de dopamina, um neurotransmissor que dá a sensação de prazer por todo o corpo. A nicotina leva apenas 7 segundos para chegar ao cérebro, contra 11 da cocaína.

Um dos vilões para o coração é o monóxido de carbono, que danifica a parede dos vasos sanguíneos, aumenta a frequência cardíaca, difi culta a absorção de oxigénio e obriga a um maior trabalho cardiovascular.

O cigarro também causa inflamação em todas as vias aéreas e prejudica os movimentos dos cílios que limpam o aparelho respiratório, propiciando problemas alérgicos como rinite e sinusite.

Na pele, ele destrói a matriz de colagénio, que dá sustentação, e provoca manchas e rugas. Pode, ainda, engrossar a voz nas mulheres. E, com o tempo, há o “efeito tolerância”, que leva o fumante a precisar cada vez mais dessas substâncias nocivas para ter o mesmo resultado.

O aumento de peso pode realmente ocorrer: em média 4 kg, podendo alcançar 10 kg se a pessoa tentar sozinha ou ser menor se houver acompanhamento médico. Isso acontece porque a nicotina tira a fome e prejudica o paladar, especialmente para doces, o que faz comer menos.

Os benefícios de quem pára de fumar são imediatos:

– Após 20 minutos, a pressão arterial e a pulsação voltam ao normal

– Após 2 horas, já não há nicotina no sangue

– Após 2 dias, o olfacto e o paladar melhoram

– Após 3 semanas, a circulação e a respiração ficam mais fáceis

– Em 2 anos, o risco de enfarte e AVC cai para metade, igualando-se ao de quem nunca fumou

– Em 10 anos, o perigo de cancro de pulmão reduz 80% e, em duas décadas, é igual ao de quem nunca foi fumante

Além de muita força de vontade, é recomendável procurar um médico ou um grupo de ajuda. A terapia combinada com medicamentos é o tratamento com melhor desempenho. E, quanto mais jovem alguém decidir parar, mais fácil será o processo.

No teste abaixo, você deve somar os pontos da sua idade, colesterol total, HDL (colesterol bom), pressão arterial, diabetes e fumo. O número final corresponde ao seu percentual de risco de problema cardíaco num prazo de 10 anos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!