Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Singapura foi a economia asiática que mais cresceu em 2010

Singapura foi a economia asiática que mais cresceu em 2010, com uma expansão de 14,7 porcento, beneficiando do forte aumento da procura de outros países asiáticos, como a China.

Depois da recessão em 2009, quando a economia de Singapura chegou mesmo a contrair 1,3 porcento, a cidade- estado do sudeste asiático registou em 2010 o maior crescimento de sempre, graças em parte ao sector da biomedicina, com o último trimestre do ano passado a trazer uma expansão de 12,5 porcento.

Em todo o mundo, só o Qatar deverá ter batido Singapura, com a economia do país do Golfo, muito dependente das exportações petrolíferas, a crescer 16 porcento em 2010, segundo as estimativas do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Na Ásia, as potências emergentes da China e da Índia deverão ter crescido cerca de dez porcento e 8,5 porcento em 2010, segundo estimativas oficiais e de analistas.

No ano passado, Singapura ultrapassou o anterior recorde de crescimento, de 13,8 porcento, de 1970. No trimestre entre Outubro e Dezembro, o país cresceu apoiado, sobretudo, no sector industrial, que aumentou 28,2 porcento, em comparação com o mesmo período do ano anterior, segundo dados do Ministério do Comércio e Indústria.

A expansão do sector industrial “baseou-se na área das indústrias biomédicas, com uma forte recuperação na produção farmacêutica”, disse ainda o ministério, em comunicado.

O sector dos serviços, que representa 65 porcento da economia de Singapura, cresceu 8,8 porcento no último trimestre do ano passado.

No discurso de Ano Novo, o Primeiro-Ministro de Singapura, Lee Hsien Loong, decidiu gerir expectativas e aconselhou cautela face aos últimos dados económicos.

“As perspectivas económicas para este ano são mistas (…) Devemos alegrar- nos com estes resultados excepcionais, mas lembrem-se, por favor, que é o resultado de circunstâncias especiais, que não se deverão repetir em breve”, afirmou Lee.

O Primeiro-Ministro afirmou que o crescimento em 2011 deverá acalmar, para um intervalo entre os quatro e os seis porcento.

O produto interno bruto de Singapura, avaliado em 2009 em 247,33 mil milhões de dólares de Singapura (143,95 mil milhões de euros), depende muito das exportações, e as contracções no comércio internacional reflectem-se na economia da pequena cidade-estado.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!