Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Sidicatos dos transportes e Comunicações em processo de fusão

Os sindicatos da área dos transportes e comunicações já estão a trabalhar num processo de diálogo tendo em vista a sua futura unificação uma iniciativa que conta com o apoio do Centro de Solidariedade da Central Sindical norteamericana AFLO-CIO e do Sindicato dos Transportes e Comunicações da Africa do Sul.

Os sindicatos em referência constituíram uma equipa que vai elaborar um Memorando de Entendimento, a ser rubricado pelos cinco sindicatos, que vai orientar este processo contribuindo para a criação de condições que levarão a unificação e constituição de um único sindicato a escala nacional.

O processo de unificação, ora em curso, integra o Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Aviação Civil, Correios e Comunicações (SINTAC) dos Portos e Correlativos (SIMPEOC), Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários, Assistência Técnica e Similares (SINTRAT) e o Sindicato Nacional da Marinha (SINTMAP).

Segundo consta do relatório balanço da OTM – CS, referente ao ano de 2010, esta congregação de sindicatos nacionais, designou um seu representante que faz o acompanhamento deste processo apoiando as iniciativas e procurando encorajar os sindicatos protagonistas a avançarem com o processo.

O documento da OTM-CS destaca que, em Outubro de 2010, o Sindicato dos Empregados Domésticos (SINED) e a respectiva Associação (ANEDON) realizaram um seminário com o apoio da Organização Internacional do Trabalho (OIT) para encontrar formas de estender as suas actividades por forma formarem um sindicato nacional.

A organização sindical entende que a unificação sindical e’ um instrumento que contribui para o fortalecimento da acção e promoção da justiça social, laboral e o respeito pelos direitos fundamentais dos trabalhadores, valores que continuam sendo um dos grandes desafios dos sindicatos nacionais na actualidade.

“Isso pressupõe a continuidade dos programas de massificação, o fortalecimento das estruturas de base, a formação de dirigentes e quadros sindicais e a intensificação de esforços para a sustentabilidade”, enfatiza o documento.

A OTM-CS compromete-se a continuar a incentivar os processos de fusão de sindicatos afins como estratégia para a promoção da unidade sindical, ampliação da base social, representatividade, reforço da capacidade de intervenção e desenvolvimento institucional.

Actualmente, a OTM-CS e’ constituída por 16 sindicatos nacionais e uma associação, a Associação Nacional dos Operadores e Trabalhadores do Sector Informal (ASSOTSI), congregando no seu todo pouco mais de 222.400 trabalhadores, dos quais apenas cerca de 132 mil são membros

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!