Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Sete pessoas executadas em Manica

Sete homens foram executados por desconhecidos, há dias, nos distritos de Gondola e Sussundenga, na província de Manica, e os corpos, todos com sinais de estrangulamento, encontrados em matas nas zonas consideradas de alta influência da Renamo, maior partido da oposição em Moçambique, ora em braço-de-ferro com o Governo da Frelimo, por discordar dos resultados das últimas eleições gerais, processo que julga ter ganho.

Presume-se que o crime tenha motivações políticas mas mão se sabe de que partido eram as vítimas. Na zona onde os cadáveres foram achados, no passado foram reportados casos de perseguição, rapto e execução de membros da oposição. O Savana indica ter apurado que os três jovens aparentavam 25 anos de idade. Os corpos “foram encontrados em Zimpinga, no posto administrativo de Amatongas, distrito de Gondola, exactamente no perímetro onde foi emboscada e destruída a caravana militar do líder da Renamo, Afonso Dhlakama, a 25 de Setembro de 2015”.

Os três corpos estavam estatelados, estranhamente um próximo do outro, na mata de uma pequena colina, a 41 quilómetros a este da cidade de Chimoio, a capital de Manica, facto confirmado pela porta-voz da Polícia, Elcidia Filipe. No distrito de Sussundenga foram achados quatro cadáveres e quando questionado sobre os corpos, Elcidia Filipe afirmou desconhecer do caso e que iria “procurar saber na sala das operações”.

Alguns moradores asseguraram ao seminário a que nos referimos que os jovens estavam identificados, sendo que “um se chamava Manuel, outro Orlando e o terceiro Zeca”, e dos três, um era natural da Gorongosa, o segundo de Guro e o terceiro de Catandica.

No meio do agravamento da tensão político-militar, a Frelimo e a Renamo acusam-se mutuamente de perseguição, rapto e assassinato dos seus membros, o que concorre para a alimentação do ódio de uma das partes para com a outra.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!