Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Sete milhões geram conflitos em Nampula

Alguns residentes do posto administrativo de Nteta, distrito de Nacaroa, na província de Nampula queixam-se de serem alvos de situações de discriminação no financiamento dos seus projectos através do Fundo de Desenvolvimento Distrital (FDD), vulgo sete milhoes de meticais, valor disponibilizado pelo governo central na tentativa de minimizar o sofrimento da população na realização das suas actividades geradoras de rendimento e consequente melhoria das respectivas condições de vida.

Eusébio Francisco, membro da associação dos produtores de Nteta, acusou afirmando que alguns membros do conselho consultivo do posto administrativo local não atribuem o fundo de uma boa vontade depois de observados todos os procedimentos visando a aprovaçao dos projectos pelos órgãos responsabilizados para o efeito.

Explicou que a sua agremiação havia manifestado o interesse no sentido de beneficiar do referido fundo para a materialização de uma iniciativa elaborada pelos membros da associação para o aumento da sua area de produção para incrementar a respectiva produtividade. Inicialmente, o projecto estava avaliado em 130 mil meticais, mas depois da sua aprovação foi estabelecido o valor de 50 mil meticais, valor atraves do qual a associaçao devia funcionar. E segundo conta Eusébio Francisco, na circunstância de proceder ao levantamento foi lhe exigido o pagamento de dez mil por um dos membros do conselho consultivo do posto administrativo, cujo nome preferiu não revelar.

Ainda em volta do mesmo valor, o presidente da mencionada associaçao dos produtores de Nteta, Manuel Tobias, foi detido pelas autoridades governamentais daquela regiao da província de Nampula acusado de desvio de aplicaçao do valor que recebera para a implementaçao das iniciativas da sua agremiaçao.

Outro residente do posto administrativo de Nteta identificado pelo nome de Rodrigues Jaime Armindo, disse que por varias vezes tentou remeter os seus projectos ao conselho consultivo local, mas de lá nunca aparece nenhuma resposta eclarecedora sobre os porques da não aprovaçao das suas iniciativas. O jovem estudante salientou que, actualmente, desenvolve actividades na area de agricultura na localidade de Maetcha, mas de acordo com suas palavras é uma actividade que não lhe oferece benfícios devido a degradaçao da estrada que da acesso a sua plantaçao para efeitos de escoamento dos produtos.

“Eu não entendo sobre os critérios usados na discussao e aprovaçao dos projectos” – concluiu Rodrigues Armindo visivelmente agastado e suspeitou que a aprovaçao dos projectos é feita tendo em conta os laços de familiaridade.

As nossas fontes falavam esta segunda-feira durante o comício popular orientado pelo Chefe do Estado moçambicano, Armando Emílio Guebuza, no posto administrativo de Nteta, distrito de Nacarôa no prosseguimento da sua presidencia aberta e inclusiva iniciada na passada sexta-feira na província de Nampula.

Na circunstancia, o Presidente da República, disse que essas situaçoes são resultado do desenvolvimento que aquela regiao da província de Nampula está a registar nos últimos tempos, aliada a falta de consciencia dos cidadaos que não percebem que este dinheiro não é para as pessoas semearem intrigas, ódio e confusao no seio, porquanto deviam reforçar as capacidades de trabalho e continuar a lutar contra a pobreza, fenómeno que assola o país e a província em particular.

“Esse é o momento de pensarmos na unidade nacional e eliminar os obstáculos que se colocam no quotidiano dos moçambicanos. Porque o povo desta naçao é muito especial por tratarem-se como irmaos, apesar de existirem diferenças étnicas e abitos sociais” – frisou o chefe do executivo moçambicano nuPorque o povo desta naçao é muito especial por tratarem-se como irmaos, apesar de existirem diferenças étnicas e abitos sociais” – frisou o chefe do executivo moçambicano.

Armando Guebuza que na manhã desta segunda-feira visitou um grupo de produtores de Nteta, mostrou-se congratulado ao constatar maior empenho e dedicaçao dos seus membros no aumento da produçao e proditividade garantindo, desse modo, o seu contributo na luta contra a pobreza.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!