Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

SELO: Senhor comandante-geral da Polícia, saia do poder…*

Saudações. Eu sou um membro da Polícia da República de Moçambique, que, por razões óbvias, não gostaria de se identificar. Fui formado em 2008, na altura em que criminosos considerados perigosos, tais como Agostinho Chaúque, Mário Mandonga e Walter Nani, matavam agentes da Polícia. Eu gastei a sola de sapato a patrulhar várias artérias das cidade de Maputo para ajudar a combater o crime.

A minha preocupação está relacionada com alguns pretensos filhos de chefes, que logo depois da formação para ingressarem nas fileiras da Polícia passam para as especialidades de FAPAI e da PIC, sem no entanto terem nenhuma experiência na área.

Outros passam a fazer parte desta corporação policial para “alimentar” o grupo de assaltantes a que pertencem. É, por isso, que há sequestros actualmente! Agora, também está a ser selecionado, em Matalane, um grupo para a Polícia de Trânsito, enquanto as pessoas formadas há bastante tempo continuam na Polícia de Protecção.

Faça-me o favor, senhor comandante-geral da Polícia da República de Moçambique, saia do poder. Eu já estou cansado de ser um bom polícia porque nem promoções há na instituição a que estou afecto. Neste 2015, basta…

Por Nome do autor omitido a seu pedido

* Edição e título da autoria do @Verdade

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!