Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Seis silos de algodão da OLAM estão em chamas em Ribáuè

Quantidades não especificadas de algodão caroço, armazenado nos silos da fábrica da OLAM, no distrito de Ribáuè, na província de Nampula, encontra-se em chamas desde as 14 horas desta sexta-feira (05), supostamente devido a um curto-circuito originado numa bateria de uma das viaturas daquela firma.

Refira-se que este é o segundo incêndio que ocorre na empresa OLAM em um mês. O primeiro aconteceu a 02 de Junho último e teve como consequência a destruição de cerca de quatro mil toneladas de algodão caroço.

Segundo informações fornecidas pelos funcionários da firma, que se encontram no local do incidente, tudo começou quando um dos motoristas estava a testar a funcionalidade de uma bateria, tendo, devido à ventania, as faíscas atingido um dos silos onde havia quantidades enormes de ouro branco.

Ainda não é conhecida a real quantidade do algodão que está a arder mas aponta-se que pelo menos seis silos estão a ser deflagrados pelo fogo. Apurámos ainda que, neste momento, decorrem acções com vista a debelar as chamas.

Os responsáveis da empresa, que se encontram nos escritórios centrais na cidade de Nampula, afirmaram que já mandaram uma equipa para Ribáuè no sentido acompanhar a situação de perto e, também, averiguar o que realmente concorreu para o prejuízo. Os Serviços de Salvação Pública estavam a caminho do local.

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!