Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Seis mortos em violências tribais no sul da Líbia

Pelo menos seis pessoas morreram e várias outras ficaram feridas em novos confrontos intertribais, domingo último (28), em Sebha, no sul da Líbia, regularmente abalado por problemas de coexistência tribal, indicaram fontes seguras.

Segundo as mesmas fontes, confrontos mortais ocorrem em Sebha entre as tribos Ouled Sleiman e al-Gueddadfa, à qual pertencia o antigo ditador líbio, Muamar Khadafi. Os confrontos seguem-se à morte dum jovem oficial pertencente à tribo al-Gueddadfa que acusa os Ouled Sleiman de serem os responsáveis.

Desde a destituição, em 2011, do antigo regime, a Líbia, que está a desabar sob o diktat das milícias armadas e das poderosas tribos, está exposta ao caos de segurança, agravado por uma profunda crise política que permitiu a criação de instituições pararelas ameaçando o país de divisão e guerra civil.

Em Dezembro de 2013, violentos confrontos entre as tribos Ouled Sleiman e Toubous, em Sebaha, fizeram centenas de mortos e um milhar de feridos. Estes confrontos foram recuperados pelos apoiantes do antigo regime que aproveitaram o caos e o vazio de segurança para aumentar as tensões na região.

O sul da Líbia é regularmente palco de confrontos armados intertribais mortais, nomeadamente para o tráfico de armas, de gasolina e outros, muito florescente nesta zona fronteiriça.

Confrontos armados opuseram na semana passada as tribos Toubous e Tuaregues, em Oubari (Sul), fazendo 15 mortos e 30 feridos, antes de um acordo assinado graças à mediação de dignitários tribais líbios.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!