Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Ex- guerrilheiros da Renamo com emprego na nova fábrica de cimento de Muxúnguè

Alguns antigos guerrilheiros da Renamo deverão ser integrados no grupo de trabalhadores a se vincularem na nova fábrica de cimento a ser construída no distrito de Muxúnguè, província de Sofala, por investidores da China.

O empreendimento terá capacidade de garantir uma produção anual de cerca de 500 mil toneladas de cimento, segundo o Presidente da República, Armando Guebuza, realçando que a iniciativa visa minimizar o problema de emprego que assola aquela conturbada região de Sofala, palco de conflitos armados protagonizados por homens armados da Renamo e militares das forças de lei e ordem a soldo do Governo.

O estadista moçambicano não indicou os valores a serem aplicados no empreendimento, mas sublinhou que grande parte dos beneficiários de emprego serão os antigos guerrilheiros da Renamo que “alegam problemas de exclusão económica nos investimentos de Moçambique”.

A iniciativa surge depois da descoberta de elevadas quantidades de calcário na região de Muxúnguè, de acordo igualmente com Guebuza, falando esta terça-feira, na cidade da Maxixe, em Inhambane, onde se encontra em visita de trabalho de vários dias.

Guebuza reagia a uma proposta apresentada pelo Fórum da Sociedade Civil da Maxixe da necessidade de o Governo dinamizar a criação de mais oportunidades de emprego para beneficiar elementos da Renamo espalhados um pouco por todo o país e resolver conflitos que os opõem ao Governo.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!