Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Sector de caju intensifica fiscalização portuária

As autoridades do sector de caju estão a afectar os seus técnicos nos diferentes portos do país para desenvolverem acções de fiscalização contra o fenómeno da exportação ilegal de castanha em bruto.

Fonte do Instituto de Caju, que confirmou o facto ao Wamphula fax, revelou estar em curso o processo de recrutamento de fiscais nas províncias detentoras de maior produção daquela cultura de rendimento e a emissão de credenciais aos exportadores que tenham fornecido matéria prima às indústrias do ramo que operam em Moçambique.

O objectivo deste programa, de acordo com os responsáveis do INCAJU, tem por objectivo promover o processamento da castanha de cajú dentro do país.

Várias acções estão a ser desenvolvidas no âmbito da promoção das culturas de rendimento e na tomada de medidas para o agroprocessamento dentro do território nacional.

Em Nampula, dados oficiais indicam terem sido produzidas, até finais do primeiro trimestre, um total de 637.417 mudas enxertadas de cajueiros, das 960.000 planificadas, representando 66.4 por cento do cumprimento do plano.

A distribuição está virada para os sectores familiar, associativo, privado e às escolas inscritas no âmbito do programa escolar “ Vamos Plantar Mais Cajueiros”.

Em 2010 foram distribuidas 302.231 mudas de cajueiros, das 300.000 planificadas , representando um cumprimento do plano na ordem de 100,7 por cento. Cuja distribuição beneficou 1.885 famílias, 94 escolas e 109 associações de produtores.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!