Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Schumacher retorna à Fórmula 1 na Mercedes

Schumacher retorna à Fórmula 1 na Mercedes

O piloto alemão Michael Schumacher, que se aposentou da Fórmula 1 no fim de 2006, retornará à categoria na nova escuderia Mercedes (até então Brawn GP), com um contrato de três temporadas. “Está previsto que pilote durante tres años”, declarou durante uma teleconferência ao lado dos dirigentes da Mercedes, minutos depois do diretor esportivo da montadora, Norbert Haug, ter oficializado a volta do alemão às pistas.

Schumacher, que completará 41 anos em 3 de janeiro, deve receber, segundo a imprensa, um salário de sete milhões de euros (9,9 milhões de dólares) na temporada de 2010, que começa no dia 14 de março com o Grande Prêmio do Bahrein. “Depois de uma parada de três anos, recuperei toda a energia que me faltava”, completou Schumacher. ‘Schumi’, sete vezes campeão do mundo de Fórmula 1, disputou sua última prova na categoria no GP do Brasil, no circuito de Interlagos, em 2006.

Os boatos sobre a volta do alemão como futuro companheiro de equipe de Nico Rosberg na Mercedes eram cada vez mais insistentes. Na noite de terça-feira, o jornal Bild já anunciara o retorno de Schumacher e não havia sido desmentido. À frente da nova escuderia está Ross Brawn, que foi o chefe de engenharia de Schumacher na Benetton e depois na Ferrari, escuderia à qual o alemão permanecia vinculado até o momento como assessor.

A Mercedes comprou em novembro a escuderia Brawn GP para criar a sua própria equipe, Mercedes GP, a partir de 2010. O alemão esteve muito perto de retornar ao circo da F1 em meados de 2009, em substituição ao brasileiro Felipe Massa, que sofreu um grave acidente ao volante da Ferrari nos treinos do GP da Hungria, mas ele teve que desistir da volta alegando dores persistentes no pescoço.

Ele garantiu esta quarta-feira que está perfeitamente recuperado das dores, que sentia desde uma queda de moto em fevereiro passado. “O pescoço já não me dá problemas. No verão (hemisfério norte, inverno no Brasil) era pouco depois do acidente. Agora está tudo bem”, declarou.

O heptacampeão mundial de Fórmula 1 venceu em 16 anos de carreira 91 dos 250 Grandes Prêmios que disputou, com direito a 68 pole positions. Agora ele será adverário da Ferrari, a escuderia pela qual disputou 11 temporadas, que terá como pilotos o espanhol Fernando Alonso, campeão mundial em 2005 e 2006, e Felipe Massa.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!