Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Save the Children promove educação das raparigas em Moçambique

A Save the Children criou um Grupo de Apoio Técnico (GAT) para promover o Avanço da Educação das Raparigas em Moçambique no âmbito de um projecto denominado “PAGE – M”, lançado em Março deste ano, que prevê assistir mais de 50 mil raparigas. O programa inclui também 39.000 meninas em situação crítica de pobreza e marginalização dos 5 aos 15 anos de idade e constitui uma oportunidade para outras 9.000 raparigas frequentarem a escola pela primeira vez e garantir ainda que outras 15.000 permaneçam nas instituições de ensino.

O projecto está a ser implementado nas províncias de Gaza, Manica e Tete, em dez distritos, nomeadamente Guijá, Chicualacuala, Chigubo, Manjacaze, Mabalane, Guro, Báruè, Gondola, Angónia e Macanga. Para o seu sucesso, o Grupo de Apoio Técnico (GAT) constituído, tem, dentre outras responsabilidades, facultar um aconselhamento baseado em experiências e conhecimento do contexto moçambicano.

Segundo um comunicado enviado ao @Verdade, o GAT irá ainda envolver as pessoas chave a nível nacional para uma gestão programática de qualidade do projecto, promover uma estratégia apropriada nacional e internacional de comunicação para os objectivos do projecto “PAGE –M” e influenciar positivamente para as mudanças significativas a diferentes níveis (políticas, atitudes e comportamentos) em função dos resultados do projecto.

O GAT é composto pelos representantes dos ministérios da Educação, da Mulher e Acção Social, Instituto Nacional de Acção Social, Movimento de Educação Para Todos, Rede Crianças, Action AID, Fórum das Rádios Comunitárias, WILSA, UNICEF e a Save the Children.

John Grabowski, director-geral da Save the Children em Moçambique, salientou que através das acções do grupo é possível, efectivamente, melhorar a retenção das raparigas na escola e garantir a sua progressão nos níveis subsequentes.

Para Nacima Figia, gestora sénior dos Programas da Educação na Save the Children em Moçambique, a criação do grupo irá impulsionar uma nova dinâmica na implemantação do projecto, sobretudo na componente de monitoria e avaliação participativa, bem como ajudar a incluir outras partes interessadas nos objectivos do projecto para fins de advocacia e campanha (exemplos, redes e coligações).

Refira-se que o  “PAGE – M” é parte do programa “Desafio para a Educação das Raparigas” do Departamento do Reino Unido para o Desenvolvimento Internacional (DFID). O projecto e prevê a capacitação das meninas, pais e comunidade em geral para apoiar a educação das raparigas e o fortalecimento e melhoria da qualidade da educação das raparigas.

Durante a sua implementação estão previstos vários resultados, dentre eles reduzir as barreiras económicas e sócio-culturais para a participação das meninas no ensino primário e secundário, melhorar o ambiente de aprendizagem para as meninas através de iniciativas da escola, comunidade, liderado por estudantes, aumentar o acesso melhorado das raparigas marginalizadas à qualidade e relevância do ensino nas escolas, bem como novas oportunidades de aprendizagem concebidas para melhorar os resultados de aprendizagem dos jovens e as possibilidades para uma transição bem sucedida.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!