Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Estradas moçambicanas continuam manchadas de sangue

A Polícia da República de Moçambique (PRM) manifesta-se preocupada com ao aumento da sinistralidade rodoviária nas estradas nacionais, só na semana finda morreram mais 31 pessoas em acidentes de viação.

Segundo o chefe de Repartição da Imprensa no Comando-Geral e porta-voz do balanço semanal da Polícia, Raúl Freia, o mal só pode ser estancado com a introdução de medidas coercivas e rígidas contra os infractores das mais elementares regras de trânsito.

Raúl Freia subscrevia, assim, a mesma preocupação avançada há dias pelas autoridades policiais de Nampula, face aos acidentes que têm dizimado vidas naquele ponto do país.

A semana passada foi, de acordo com Freia, sangrenta em todo território nacional em virtude de terem sido contabilizados 43 acidentes de viação, contra 57 do igual período do ano transacto.

Mais uma vez o excesso de velocidade, em número de 22, foi a causa que mais contribuiu para perda de vidas humanas e na origem de avultados danos matérias. Os restantes foram do tipo corte de prioridade, má travessia de peões e ultrapassagens irregulares.

Por conseguinte, houve 31 óbitos, contra 22 de igual período do ano passado. Registou-se igualmente 34 feridos graves, contra 40 de 2011, 28 feridos ligeiros, contra 55 do mesmo período em referência.

No concerne ao combate a prevenção rodoviária, foram fiscalizadas 21.973 viaturas e actuados 4.483 automobilistas por infracções diversas. Apreendeu-se igualmente 43 viaturas por cometimento de diversas irregularidades, 17 livretes e sete indivíduos estão detidos por condução ilegal.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!