Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Rússia é banida da Paralimpíada do Rio por doping, país refuta e diz que é abuso de direitos humanos

O Comité Paralímpico Internacional (CPI) suspendeu, neste domingo, todos os russos dos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, que começam no próximo mês, por causa de uma cultura generalizada de doping que, segundo a entidade, poluiu o desporto do país. O presidente do Comité Paralímpico Russo disse nesta segunda-feira que uma decisão é um grave abuso de direitos humanos.

O CPI anunciou a decisão de suspender o Comité Paralímpico Russo no Rio de Janeiro, com o seu presidente Philip Craven dizendo que os atletas paralímpicos russos fizeram parte de um sistema de fraude que tem o apoio do governo russo.

A Rússia imediatamente anunciou que apelará contra a suspensão junto à Corte Arbitral do Dsporto.

A decisão do CPI vem depois da publicação do relatório McLaren, no mês passado, que implicou atletas paralímpicos num doping generalizado e encobrimentos que levaram à suspensão de muitos competidores da Olimpíada.

Enquanto o Comité Olímpico Internacional (COI) decidiu contra uma suspensão geral, o CPI não seguiu a mesma linha nos seus próprios Jogos, que serão realizados entre 7 e 18 de Setembro.

Craven disse neste domingo que tinha “muita simpatia” pelos competidores que perderão as Paralimpíadas, mas que a decisão foi tomada em nome dos melhores interesses do movimento paralímpico.

No mês passado, o CPI disse: “Pela cultura endémica do desporto russo, nos níveis mais elevados, o Comité Nacional Paralímpico da Rússia parece incapaz de garantir que o código antidoping do CPI seja cumprido na sua própria jurisdição nacional, ou relutante em fazer isso”.

A exclusão dos russos dos Jogos do Rio de Janeiro é mais um golpe na reputação da Rússia como uma potência desportiva global, depois de dúzias de atletas russos terem sido barrados da Olimpíada por violações ligadas ao doping.

Também afecta o legado da Olimpíada de Sochi, em 2014, um evento utilizado pelo presidente Vladimir Putin para promover imagem de uma Rússia que ressurge como potência mundial.

Falando à equipe olímpica da Rússia antes da viagem ao Rio, semana passada, Putin disse que o desporto russo foi vítima de uma trama de inimigos estrangeiros, motivada por política.

Nesta segunda-feira o presidente do Comitê Paralímpico Russo disse que uma decisão de banir atletas russos da Paralimpíada do Rio é um grave abuso de direitos humanos.

Vladimir Lukin disse durante conferência de imprensa em Moscovo que a maior parte dos atletas paralímpicos russos não é culpada de doping e que está pronto para provar que sua equipe cumpriu todas as obrigações antidoping.

“A grande maioria dos esportistas que foram banidos de participar nos Jogos é de absolutamente desportistas limpos”, disse Lukin, acrescentando que está pronto para providenciar evidências de que a equipe russa realizava um forte programa antidoping.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!