Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Rio Búzi transborda e paralisa batelão que assegura a travessia das comunidades

A sede do distrito do Búzi está isolada dos postos administrativo de Sofala e Estaquinha e das localidades de Ampara, Bândua, Inharongue, Sofala, Estaquinha e Chissinguana devido à paralisação do batelão que assegura a travessia e comunicação entre estes pontos da província de Sofala, em virtude da subida do caudal do rio Búzi por causa da chuva que tem caído na província de Manica, por exemplo.

Domingos Vasco Gimo, porta-voz do governo distrital, disse que, neste momento, a comunicação entre os locais isolados só é possível através motorizadas e viatura usando a via Beira-Inchope.

O governo distrital considera que a paralisação do batelão é temporário e apela às comunidades que vivem nas zonas ribeirinha do rio Búzi para se retirarem com vista a evitar danos. Entretanto, refira-se que a época chuva em Moçambique iniciou em Outubro passado e vai até Março deste ano.

Enquanto isso, as principais bacias hidrográficas da província de Maputo registaram também uma subida de caudal acima do normal de vido à chuva que cai nos últimos dias, o que originou o alagamento de campos de produção agrícola nos distritos de Boane de Marracuene, de centenas de casas e está a condicionar a circulação de pessoas, viaturas e bens.

As autoridades apelam à comunidade que vive nas zonas afectadas pela chuva para que tome maior cuidado e evite atravessar os lugares inundados com recurso a canoas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!