Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Reservas mantêm tendência de queda e metical continua em depreciação

As reservas internacionais líquidas de Moçambique continuam a manter tendência de queda e o metical continua em depreciação face a principais moedas estrangeiras, segundo dados publicados pelo Banco Central.

Na primeira quinzena desde mês de Fevereiro, o saldo de Reservas Internacionais Líquidas era de 2.356,3 milhões de dólares norte-americanos (USD). Este saldo equivale a uma redução de 61,3 milhões USD em relação ao fecho da quinzena anterior.

Na última quinzena de Janeiro, as reservas internacionais líquidas haviam registado uma queda de 41,6 milhões USD, situando-se nos 2.417,6 milhões USD.

Segundo o Banco de Moçambique, esta redução deveu-se a vendas líquidas de divisas efectuadas no Mercado Cambial Interbancário (MCI) no valor de 33,1 milhões USD, transferências líquidas dos bancos comerciais para os seus correspondentes, no valor de 13,5 milhões USD, perdas cambiais potenciais (líquidas) no valor de 7 milhões USD.

Diversos pagamentos efectuados pelo Estado no valor de 6,3 milhões USD, amortização do serviço da dívida externa pública no valor de 3,5 milhões e vários movimentos no valor de USD 0,9 milhão, também contribuíram para a redução das reservas do país no exterior.

Enquanto isso, no fecho da quinzena em análise, a cotação média do Metical face ao USD no MCI foi de 30,09 metic- ais, o que corresponde a uma depreciação nominal de 0,33 por cento.

Em termos acumulados e anuais, o Metical depreciou em 1,97 por cento e 10,58 por cento ao nível do MCI, respectivamente. No mesmo período, a taxa de câmbio praticada pelos bancos comerciais nas suas transacções com o público foi de 30,66 meticais por USD, equivalente a uma depreciação nominal de 0,86 por cento face a 1,71 por cento na quinzena anterior.

Em termos acumulados e anuais, o Metical depreciou em 3,13 e 12,31 por cento, respectivamente. Com este comportamento, o diferencial entre a taxa de câmbio média praticada pelos bancos comerciais nas suas operações com o público e as cotações no MCI passou para 1,89 por cento após 1,37 por cento na quinzena anterior.

De acordo com o Banco Central, do cruzamento entre a cotação do USD na praça de Londres com o câmbio desta moeda no mercado doméstico, resultou no dia 15 de Fevereiro, cotações de 40,18 meticais por Euro e 3,41 meticais/rand sul-africano, o que, relativamente ao fecho da quinzena anterior, corresponde a uma apreciação nominal do Metical de 1,90 por cento face ao Euro e depreciação nominal de 1,49 por cento face ao Rand.

Em termos acumulados e anuais, o Metical depreciou em 3,34 por cento e 13,53 por cento face ao Euro e apreciou em 1,73 por cento e 2,01 por cento face ao Rand, respectivamente.

Enquanto isso, de acordo com o Banco de Moçambique, no período em análise, o saldo das reservas bancárias foi de 15.654 milhões de meticais, equivalente a uma expansão no período de 110 milhões de meticais.

Este aumento foi determinado pela componente em moeda nacional que aumentou em 279 milhões dado que a componente em moeda estrangeira reduziu em cerca de 169 milhões de meticais.

O aumento das reservas bancárias em moeda nacional resultou do resgate líquido de reverse repôs no valor de 3.751,6 milhões de meticais e, depósitos líquidos de numerários efectuado pelas instituições de crédito no valor de 771, 63 milhões de MT.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!