Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Renamo busca solução pacífica para a crise que se instalou no País

A Renamo, maior partido da oposição em Moçambique, diz estar em busca de uma resolução pacífica para os problemas com que o povo moçambicano se debate.

Neste âmbito, este partido está a levar a cabo, através de uma delegação recentemente criada, um programa de diálogo com os diversos intervenientes da sociedade moçambicana, nomeadamente, o Corpo Diplomático acreditado em Moçambique, as confissões religiosas, os académicos, entre outras entidades que “possam dar o seu contributo para a estabilidade no país.”

De acordo com o chefe da referida delegação, Saimone Macuiana, as questões a serem discutidas são diversificadas, entretanto, todas de interesse do país.

“A agenda é confidencial e varia de acordo com encontro,” disse Macuiana.

No entanto, na senda destes encontros, o partido da “Perdiz” manteve, esta quinta-feira (11), em Maputo, um encontro com os representantes da União Europeia em Moçambique, cuja agenda compreendia assuntos relativos à estabilidade no País, à democracia e à paz.

Na ocasião, segundo o chefe da delegação, foram, igualmente, debatidos “os últimos acontecimentos registados na zona centro do País e o processo eleitoral em curso.”

Macuiana não deu os pormenores do encontro, porém, sublinhou que em relação ao processo eleitoral em curso a posição da Renamo mantém-se. Ou seja, enquanto a Lei Eleitoral se mantiver inalterada, a Renamo não vai participar das eleições, nem irá permitir que elas ocorram.

Ainda esta quinta-feira, estava previsto um encontro entre a Renamo e o líder religioso, Dom Dinis Sengulane.

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!