Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Renamo acusa as FDS de protagonizarem desmandos na Zambézia

O partido Renamo, a maior força de oposição em Moçambique, e a quem têm sido atribuídos os ataques que acontecem no país, mormente no troço entre Muxúnguè e o Rio Save, diz que as Forças de Defesa e Segurança (FDS) incendeiam casas e pilham os bens da população, tais como cabritos e galinhas, na província Zambézia, mesmo nos momentos em que não há confrontos entre as partes beligerantes.

Sem apresentar provas, António Muchanga, porta-voz do gabinete de Afonso Dhlakama, que falava nesta sexta-feira (20), em Maputo, disse que para além desses actos, as FDS torturaram pessoas sem terem cometido nenhum crime. E a mesma população tem contactado os membros da “Perdiz” para denunciar as atrocidades a que tem sido submetida.

Ele disse que são falsas as informações segundo as quais as FDS pretendiam repor a ordem e segurança quando na terça-feira (17) passada travaram um confro com os guerrilheiros da Renamo no povoado de Murothoni, no distrito de Mocuba, acto que resultou em seis óbitos.

O porta-voz informou ainda que o diálogo político entre o Governo e a Renamo, marcado por impasses nas últimas rondas, não será realizado na próxima segunda-feira (23) porque os quadros desta formação política estarão no Conselho Nacional a decorrer na cidade da Beira, sem Afonso Dhlakama, podendo ser retomado na sexta-feira (27) ou sábado próximos.

 

CONFIRA OS INCIDENTES QUE TEMOS REGISTADOS DESDE O REINÍCIO DA GUERRA EM MOÇAMBIQUE

{jumi [*35]}

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!