Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

REN conclui compra de 7.5 por cento da barragem de Cahora Bassa

A Redes Energéticas Nacionais (REN) concluiu a compra de 7.5 por cento das acções da Hidroeléctrica de Cahora Bassa HCB), antes detidas pelo governo português.

A operação, que tinha sido anunciada a 9 de Abril deste ano, carecia da aprovação da empresa moçambicana, o que acabou acontecendo na mais recente assembleia geral da HCB.

“No seguimento do preenchimento de todas as condições previstas no contrato, foram as acções representativas de 7.5 por cento do capital social da HCB transmitidas, na presente data para a REN, tornando-se esta, consequentemente, titular das referidas acções”, lê-se num comunicado que torna publica essa Informação.

De acordo com o contrato assinado em Abril, a empresa de GESTÃO das participações publicas portuguesas, Parpublica, venderia 7.5 por cento dos 15 que detinha na barragem de Cahora Bassa a REN por 38,4 milhões de euros e os outros 7.5 por cento seriam vendidos a própria HCB por 58,6 milhões de euros.

No total, a Parpublica encaixou 97 milhões com a venda desta participação. O acordo assinado entre as empresas obriga que a REN entregue a HCB os 7.5 por cento que comprou, se, no decorrer da sua estratégia de investimento em Moçambique, comprar outras participações em empresas do mesmo grupo.

Segundo o “O País”, trata-se duma situação que esta claramente contemplada nos objectivos da empresa.

“A REN pretende reposicionar-se no mercado moçambicano de energia, com particular incidência no mercado de transporte de energia, e reafirmar o seu processo de internacionalização para Moçambique, bem como estabelecer a possibilidade de vir a participar no Projecto da Espinha Dorsal da Rede Eléctrica Nacional como parceiro tecnológico e prestador de serviços, mediante a aquisição de participações constituídas ou a constituir no âmbito e para os efeitos da implementação do referido projecto”, lê-se no comunicado.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!