Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Recém-nascidos encontrados num contentor de lixo em Maputo

Na manhã de domingo (10), os moradores do bairro suburbano de Hulene “A” acordaram pasmados em alvoroço, mormente as mulheres, por conta do abandono de dois recém-nascidos, aparentemente gémeos, com a placenta não cortada, num contentor de lixo, sito Avenida Julius Nyerere, na cidade de Maputo.

Este acto descrito como abominável, mas que se está a tornar corriqueiro em vários pontos do país, pese embora criticado pelo malogrado músico Avelino Mondlane, numa das suas letras de intervenção social, deixou também a Polícia da República de Moçambique (PRM) estupefata.

“Presume-se que os recém-nascidos tinham oito meses de gestação. Há vários métodos de evitar um gravidez” e quando alguém fica esse tempo “para depois deitar [os bebés] no lixo”, está-se perante “um comportamento completamente deplorável”, disse Orlando Modumane, porta-voz da PRM em Maputo, num briefing à imprensa.

“Há gente que rodopia pelos curandeiros e profetas da igreja Zione à procura de um milagre para conceber, porque tem dificuldades para engravidar (…). Mas aquela que tem a sorte de engravidar deita os bebés na lixeira, as crianças ficam sem abrigo e amparo (…)”, diz uma letra de Avelino Mondlane, intitulada “Swilo Swa Missava”, ou seja, “Coisas da Terra”.

Não sabe ao certo quem foi a protagonista desta situação, porém, decorrem diligências no sentido de esclarecer o caso, disse Modumane. Os moradores acreditam que os recém-nascidos foram atirados no contentor de lixo numa madrugada.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!