Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

“Queremos uma rádio que informe bem”

O Presidente do Conselho da Administração da Rádio Moçambique, Ricardo Malate, desafiou na terça-feira, os trabalhadores da Rádio Moçambique, emissor provincial da Zambézia, a darem um salto maior na realização dos programas radiofónicos.

Malate falava no acto de tomada de posse do delegado daquele emissor, Santana Abílio, que ate então exercia o cargo como delegado interino depois da saída polvorosa de Eduardo Inzezela. Na mesma ocasião, o PCA da RM disse que pretende que os profissionais de rádio neste emissor devem trazer aos ouvintes um produto que seja consumível. De acordo ainda com Malate, é preciso que haja engajamento e espírito de equipa no seio de todos trabalhadores, que a partir de terça-feira passaram a chefia do Santana Abílio.

MALATE DEIXA RECADO AO NOVO DELEGADO

Indo directamente ao empossado, Ricardo Malate, PCA da RM, fez saber que mesmo como delegado interino, Santana Abílio, soube dirigir com zelo e dedicação, dois aspectos fundamentais que o PCA espera que ainda persistam no seio do empossado. Num outro passo, Ricardo Malate, disse que espera do empossado um trabalho de equipa para levar a bom porto os destinos do emissor provincial da Zambézia. Por outro lado, a fonte apelou ao delegado para que incentive aos profissionais a descobrirem as melhores formas para que se atinjam os objectivos daquela empresa.

MELHOR QUALIDADE TECNICA

Nos últimos anos, o emissor provincial da Zambézia, trabalhava abaixo das suas capacidades técnicas normais, mas de lá para cá, tende a melhorar, mercê do esforço de todos trabalhadores. Este facto foi também desafiado ao novo delegado da RMZambézia. Para o PCA da RM, há que trabalhar para que o emissor provincial da Zambézia, esteja no nível dos emissores de Manica e Nampula.

NOVA CHEFIA

Se por um lado, o PCA da RM vinha conferir posse ao delegado, houve também espaço para explicar que ao nível do organograma da RM, já não há espaço para uma chefia que no mandato passado denominava-se por chefes de conteúdo. Extinta esta hierarquia, voltou-se ao tempo dos chefes de redacção e de locução. Para chefe de redacção ao nível do emissor provincial da Zambézia, Arlindo Mustafa, considerado decano do jornalismo na Zambézia em particular e no pais, voltou a ocupar o cargo que sempre ocupou.

Já a locutora Elsa Germano, chefia a parte da locução, motivos mais do que suficientes para que os ouvintes daquela rádio recebam um produto de qualidade. Refira-se que antes de ser delegado, Santana Abílio, ocupava o cargo de chefe de conteúdo. Mas com a saída problemática de Inzezela, a direcção máxima da RM incumbiu ao Santana para assegurar os destinos do emissor provincial da Zambézia.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!