Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Quatro cidadãos espancam mortalmente Secretária da OMM na Ilha de Moçambique

Uma cidadã que em vida respondia pelo nome de Arminda Rafael, foi nesta quarta-feira, encontrada sem vida depois de ser espancada mortalmente, por um grupo de cidadãos, no povoado de Antete, posto Administrativo de Lumbo, distrito da Ilha de Moçambique.

Segundo dados policiais, a malograda, teria sido interpelada por um grupo de quatro cidadãos quando regressava duma reunião do seu partido, alias, após término da reunião, a vitima teria escalado na residência duma parente onde consumiu algumas doses de bebida alcoólica, e aproveitando-se do estado de embriagues em que se encontrava, os malfeitores interceptaram-na, tendo lhe desferido golpes na cabeça com recurso de objectos contundentes ate a morte, dai que, retiram-lhe a língua e órgão genitais, e seguidamente lançaram o seu corpo a uma lagoa, que dista a um quilometro do local da ocorrência.

Inácio Dina, Porta-voz da PRM em Nampula, que confirmou a ocorrência ao nosso jornal presume tratar-se dum caso de tráfico de órgãos humanos. O porta-voz disse ainda que na sequencia deste crime hediondo, a corporação policial efectuou buscas que culminou com a captura de quatro indivíduos confessos, dos quais uma mulher que actualmente se encontram detidos nas celas do Comando Provincial da PRM na cidade de Nampula. A fonte referiu ainda que face a este crime e das investigações em curso, os indivíduos confirmam ter retirado os órgãos genitais, parte do pescoço e a língua, onde terão entregado um cidadão nacional que ainda não revelaram o nome, o mesmo que se encontra a monte.

Inácio Dina acrescenta igualmente que, face a situação esta em curso buscas com vista a captura do individuo que se encontra na posse dos referidos órgãos da vitima. Para os quatro criminosos ora detidos, já foi lavrado o respectivo processo-crime e transferido para outras instâncias a fim de serem responsabilizados pelo crime macabro.

Entretanto, ainda não foi provado se o móbil do crime tem influências políticas, já que a região em causa, ate o ano passado gozava duma popularidade do partido Renamo e que nos últimos tempos o cenário inverteu-se significativamente, a favor da Frelimo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!