Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Projecta a construção de 120 fontenários públicos

Um total de 18 fontenários públicos de um total de 120 a serem contruidas ainda este ano, entraram em funcionamento, a partir de sábado último, nos bairros de Natikiri, Murrapania e Mutauanha, inseridos no projecto de expansão da rede de água potável.

Castro Namuaca, presidente do Concelho Municipal da cidade de Nampula que deu a informação ao nosso jornal, disse que, de acordo com as projecções do seu executivo em coordenação com o Fundo de Investimento do Património de Águas (FIPAG), pretende-se, até Dezembro próximo, elevar os actuais níveis que situam em cerca de 50 por cento para 60 por cento de cobertura daquele precioso líquido às populações dos bairros períféricos.

Entretanto, está em curso a expansão de 84 quilómetros de rede nos bairros mais carenciados, nomeadamente, Muhala Expansão, Natikiri e Muatala. Namuaca referiu que o projecto, que iniciou em Março último, será concluído até Dezembro próximo, abangendo um total de 120 fontenários públicos disseminados por todos bairros periféricos da cidade de Nampula, para além da recuperação de 97 avariadas.

Segundo, ainda, com Namuaca, pretende- se que os serviços básicos estejam cada vez mais próximos do cidadão, referindo, a título de exemplo, que estão já a beneficiar do consumo de água potável cerca de quatrocentas mil pessoas, dentre o universo de quinhentos milhares de habitantes que este ponto da província comporta.

Por outro lado, o edil disse que a autarquia de Nampula conseguiu triplicar um incremento de receitas próprias relativamente ao ano de 2004, que se cifravam em cerca de 16 milhões, situandose agora em cerca de 50 milhões de meticais, o que proporciona algum desafogo para a implementação de determinados projectos.

Namuaca, que falava por ocasião da passagem dos 53 anos da cidade de Nampula que tiveram como lema “ Nampula, 53 Anos Com o Olhar Para o Futuro”, referiu que outro desafio que preocupa o seu executivo está relacionado com os problemas de ordenamento dos bairros, situação que tem dificultado, de certa forma, a expansão dos serviços básicos às comunidades.

Dados em poder do Wamphula Fax referem que no ano de 2004 a cidade de Nampula era uma das que possuía a taxa de cobertura de água mais baixa do país, que se situava em cerca de 18 por cento e que agora atingiu os 50 por cento.

Refira-se que o projecto de expansão de cobertura de água na cidade de Nampula tem um investimento estimado em cerca de 53 milhões de meticais, e que adjudicado a uma empresa chinesa denominada Ninoudro Corporation Ltda, prevendo-se que a sua conclusão se verifique ainda este ano.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!