Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Primeiro semestre/2011: Boane regista melhorias no reembolso do Fundo do Desenvolvimento Distrital

O distrito de Boane, na província meridional moçambicana de Maputo, registou melhorias no reembolso do Fundo de Desenvolvimento Distrital (FDD), durante o primeiro semestre deste ano, comparativamente a igual período de 2010.

O FDD, vulgarmente conhecido por “Sete Milhões”, é o dinheiro que o governo moçambicano aloca a cada um dos 128 distritos do pais, para financiamento de projectos de produção de alimentos, geração de rendimentos e emprego.

No primeiro semestre de 2011, o distrito de Boane financiou 44 projectos dos 46 aprovados, tendo aplicado, para o efeito, 7.234,22 mil meticais de um total de 8.424,00 mil meticais (o dólar vale 27,50 meticais) disponíveis.

Segundo o relatório do governo distrital de Boane, referente às realizações do primeiro semestre de 2011, cuja copia AIM teve acesso, as autoridades haviam planificado uma meta de reembolso na ordem de 4.929,77 mil meticais, tendo o reembolso se situado em 949,65, o equivalente a cerca de 19 por cento, uma fasquia ainda muito baixa.

Porém, comparado com o mesmo período de 2010, registou-se uma melhoria significativa, pois os níveis de reembolso se situaram em apenas 4.5 por cento.

Com efeito, no primeiro semestre de 2010 havia sido planificada uma meta de reembolso na ordem dos, 4.664,11 mil meticais, mas o montante reembolsado pelos mutuários foi apenas de 215,10 mil meticais.

De acordo com o relatório, dos 44 projectos que beneficiaram de financiamento, seis são do sector de agricultura, 11 de pecuária, oito pequenas indústrias e 19 do sector de serviços.

Estes projectos geraram 132 novos empregos, dos quais 59 são ocupados por mulheres. Do plano de 23.306,4 mil meticais esperados até Junho de 2011, foram reembolsados 3.432,7 mil, com uma divida acumulada de 19.873,8 mil meticais, pelo que o nível geral de reembolso se situa em 14,7 por cento.

Com vista a acelerar os reembolsos, iniciaram, em Janeiro de 2011, encontros de sensibilização colectivos e individuais (audiências) com os mutuários devedores dirigidos pelos dirigentes do governo distrital.

Entretanto, no mesmo período e no âmbito da descentralização, o distrito recebeu do governo central um total de 19.511.43 mil meticais, com vista a potenciar o desenvolvimento local, do qual foi executado, 11.037.98 (56.6 por cento), montante que inclui, para além do FDD, os fundos destinados a reabilitação e construção de infra-estruturas, abastecimento de agua e saneamento, Programa das Finanças Descentralizadas, entre outros.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!