Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Primeiro-ministro Aires Ali no III Fórum Macau

O Primeiro-Ministro moçambicano, Aires Ali, participa a partir de Sábado no III Fórum Macau, um evento que conta com a presença de líderes de outros países filiados, destacando-se, Wen Jiabao do país anfitrião, José Ramos Horta, José Sócrates e Carlos Gomes Júnior, do Timor –Leste, Portugal e Guiné-Bissau respectivamente. Para o efeito, o governante moçambicano chegou, quinta-feira, a esta cidade chinesa.

 

 

O Fórum Macau congrega todos os países de língua portuguesa a excepção de São Tome e Príncipe. O mesmo tem como principal objectivo o incremento da cooperação, tendo este território autónomo chinês, outrora colonizado por Portugal, como coordenador de todo o intercâmbio económico entre os países membros Angola, Brasil, e Cabo Verde são outros países que participam neste Fórum, com uma representação de nível ministerial.

O Fórum, que reúne mais de 1.500 delegados, foi antecedido pela realização, quarta-feira última, de uma reunião dos funcionários de Alto Nível que concluíram os preparativos do evento, cuja abertura oficial será dirigida pelo primeiro-ministro chinês.

Após a sessão de abertura, vai decorrer em paralelo a III Conferência de empresários chineses com os dos países de língua portuguesa, bem como de quadros das instituições governamentais da China e da CPLP ligados a área da cooperação e finanças públicas.

No Domingo, está prevista a assinatura de um Plano de Acção com base no qual, os países ligados ao Fórum deverão se guiar na prossecução da sua cooperação.

No mesmo dia será inaugurado um Centro de Formação do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os países de língua portuguesa.

Refira-se que Macau é uma das regiões autónomas da China, onde existe um elevado número de estudantes moçambicanos, parte dos quais a frequentar a prestigiada Universidade de Macau, onde alguns cursos, tais como o Direito, são leccionados em português.

Fontes ligadas à delegação de Aires Ali asseguraram a AIM que, nos próximos anos, a cooperação entre a China e Moçambique, incluindo a partir daqui de Macau, conhecerá um grande incremento.

De salientar que depois da primeira visita de Aires Ali a China, em Junho do corrente ano, um grupo de empresários chineses visitou o país, tendo-se comprometido a investir 13 biliões de dólares nos próximos cinco anos.

As mesmas fontes sustentam que a cooperação Moçambique/China deverá incrementar. Como argumento afirmam que a China está a acudir muitos países afectados severamente pela crise financeira global, para além dos laços históricos que une os dois países, que datam desde a luta de libertação em Moçambique.

Aliás, Moçambique sempre apoiou Beijing na sua luta diplomática para a restituição de territórios chineses como Macau e Hong-Kong.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!