Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Primeira Dama pede empenho de todos na solução dos problemas do país

Maputo, 16 mar (aim) – A Primeira Dama de Moçambique, Maria da Luz Guebuza, defende que cada moçambicano deve empenhar-se na busca de soluções para os problemas que afectam o país, desde as enfermidades, a criminalidade, o desemprego, entre outros.

Para a esposa do Presidente da República, a solução para os problemas que assolam o país esta ao alcance dos moçambicanos, sendo, para tal, necessário o empenho de todos.

A Primeira Dama fez estes pronunciamentos hoje, numa conferencia de imprensa, em Maputo, por ocasião do inicio da sua visita de trabalho de quatro dias a capital moçambicana.

Na ocasião, Maria da Luz Guebuza referiu que muitas pessoas morrem por causa da cólera na cidade de Maputo, em telinforma 17.03.09 pag.3 particular, e no país, em geral, enquanto a doença poderia ser evitada.

“A solução para as diversas enfermidades, como a cólera, a malária e o HIV/SIDA, estão ao nosso alcance. Os jovens devem fazer alguma coisa. As mulheres também podem fazer a sua parte para resolver estes problemas. Nos podemos reduzir o impacto destas doenças e cada um deve fazer algo para mudar a situação”, defendeu.

“Muita gente morre por causa da cólera em Maputo e não pode ser, porque pode se fazer algo mais para reduzir o impacto desta doença na nossa cidade”, acrescentou.

Por outro lado, a esposa do Presidente Armando Guebuza sublinhou que o combate ao analfabetismo é fundamental para que o pais possa lograr sucessos na luta que está a desencadear contra a pobreza que afecta mais de 50 por cento da população moçambicana.

Durante os quatro dias de trabalho na capital moçambicana, Maria da Luz vai visitar alguns centros de alfabetização, onde vai inteirar-se das actividades desenvolvidas, bem como as dificuldades com que estas instituições se deparam no seu quotidiano.

Outra questão que preocupa a Primeira Dama na cidade de Maputo é a pobreza, que propicia a criminalidade nesta parcela do pais.

A capital moçambicana é o lugar de convergência de pessoas provenientes de todos os cantos do país, e não só, que procuram melhores oportunidades e condições de vida.

Maria da Luz Guebuza explicou que quando as pessoas não encontram na capital do país a satisfação dos seus anseios acabam enveredando no mundo do crime.

“Muitas vezes ficamos iludidos pelo asfalto, pelos prédios altos e pensamos que todos estão bem na cidade de Maputo. Há pobreza em Maputo. Por isso, estamos aqui para dialogar com as mulheres, jovens, todos os intervenientes para encontrar soluções para este problema da pobreza, e também com as autoridades municipais e sanitárias para resolver o problema das enfermidades, como a cólera”, disse.

Ao longo da sua visita de trabalho, Maria da Luz Guebuza vai reunir-se com mulheres, crianças, jovens e combatentes da luta de libertação de Moçambique, bem como visitar agregados familiares chefiados por crianças e idosos.

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!